Recanto dos Manguezais: espera por desocupação continua

0

Demolição e desocupação ainda não tem data certa (Fotos: Portal Infonet)

Esgoto faz parte do dia-a-dia dos moradores

Casas já foram cadastradas e numeradas

Zezito: situação se arrasta desde a última gestão

Famílias residentes no Recanto dos Manguezais, localizado nas proximidades do conjunto Augusto Franco, aguardam um destino para que a desocupação do local seja iniciada. Segundo os moradores, o prazo de 90 dias fixado pelo Ministério Público Federal (MPF) para repasse do auxílio-aluguel e demolição dos imóveis irregulares venceu há mais de dois meses. As famílias alegam que o cadastramento foi realizado pela prefeitura, mas nenhuma expectativa quanto à mudança foi apresentada.

A diarista Wedlaine Vieira descreve a situação dos moradores. “O pessoal da prefeitura veio, contou os barracsos, colocou as placas de numeração e fez o levantamento do número de famílias e pessoas. Só que a gente continua aqui, na mesma situação. As crianças vivem doentes, com diarréia, por causa do esgoto que passa aqui no meio. E a qualquer momento nossa casa pode cair”, diz.

O auxiliar de cozinha Ubano dos Santos descreve a incerteza das famílias. “A gente não sabe se vai receber auxílio-aluguel ou se já tem algum lugar pronto pra nos receber. O cadastro foi feito e o pessoal da prefeitura disse que nosso caso ia entrar em análise. Mas enquanto isso, a chuva vem, alaga tudo, e a gente continua passando dificuldades e sem expectativa de nada”, salienta.

“O professor Fernando Leite fez um estudo com a gente no ano passado e viu que mais da metade dos moradores estão infectados por causa das condições de higiene aqui, mas nem assim a prefeitura adiantou o processo”, completa Ubano.

De acordo com o morador José Soares, o Zezito, a situação se arrasta desde a gestão anterior. “Moro aqui há 13 anos, e a situação nunca mudou. Pelo contrário, só piorou. No último governo, chegaram a levar a gente no 17 de Março, mas até hoje a gente espera as casas. São quase 230 famílias passando necessidade todos os dias”, destaca.

Semasc

A assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania (Semasc) alega que a realocação dos moradores do Recanto dos Manguezais ainda não tem data certa. Segundo o órgão, não existem empreendimentos da prefeitura que possam receber as famílias. Por orientação do Ministério Público, o cadastro social das famílias já foi realizado, e os moradores devem aguardar por novos programas habitacionais. A assessoria destaca ainda que os locais cogitados, como os bairros Lamarão e 17 de Março, já foram destinados a moradores de outras ocupações.

Confira o depoimento do morador Ubano dos Santos.

*Matéria alterada às 14h49 para acréscimo de vídeo

Por Nayara Arêdes e Kátia Susanna

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais