Repercussão política da doença do governador

0

Os analistas políticos já começavam ontem a avaliar a doença de João Alves. Ele já estava se envolvendo com a eleição da mesa da Assembléia Legislativa, que ocorre amanhã, mas não teve tempo de decidir. Talvez por isso a eleição vai ficar “intra muros” na própria Assembléia. Já se comentava ontem que, por causa desta situação imprevisível, a mesa será reconduzida em sua totalidade e sem rodízios ou alterações mais importantes. Resta ver o que acontecerá amanhã.

Como João Alves é um viciado em trabalho, certamente os médicos recomendarão que ele reduza a carga horária do expediente que dá no Palácio de Despachos. Na sexta-feira mesmo, ele não almoçou, nem jantou – e quando se lembrou disso, sua secretaria preparou um lanche reforçado. Mas, perto da meia-noite, as dores que sentiu no início da noite voltaram fortemente, determinando o seu internamento no Hospital São Lucas.

Por Ivan Valença

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais