Resolução muda regras para carteira de habilitação

0

Resolução 285: novas medidas entram em vigor no dia 1º de janeiro
Medidas mais criteriosas para a formação de condutores e obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH já estão em vigor. É a aplicação da Resolução 285, pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que traz algumas mudanças no processo de formação de motoristas.  

A carga horária dos cursos teóricos e práticos de todas as categorias serão ampliadas com a nova resolução. O curso teórico, que tinha 30 horas/aula, passará a ter 45 horas/aula. O curso prático, com carga horária obrigatória de 15 horas, passará a exigir o mínimo de 20 horas de treino.

Mudanças nas motocicletas

Condutores de motocicletas terão avaliação mais rigorosa
A Resolução 285 implica também na mudança da prova prática para quem pretende tirar a carteira categoria A e estar apto a conduzir motocicletas. Anteriormente, a prova era realizada em um local fechado, normalmente terrenos específicos para essa prática. A resolução impõe a realização da prova prática em vias públicas, e, além disso, a execução do teste independente de condições climáticas adversas.

De acordo com a assessoria do Detran, o exame prático da categoria ‘A’ será realizado de uma nova maneira, com a verificação da passagem do condutor por examinadores capacitados. “Será analisada a habilidade em conduzir o veículo, além da destreza na direção e dos conhecimentos de trânsito”, diz o assessor do Detran, André Carvalho.

A categoria ‘A’ também mudará o seu conteúdo teórico, com a inclusão de temas primordiais para a conscientização do condutor. “A reformulação da grade curricular do curso preparatório pretende trazer maior segurança e conhecimento ao condutor ao temas importantes para o trânsito”, declara André.

Mudanças nas auto-escolas

Francisco Alencar acredita que novos preços não serão abusivos
Para Francisco Alencar, diretor-geral de uma auto-escola aracajuana, a medida será benéfica para todos. “O condutor será mais preparado com essas mudanças, pois além de tratar da especificidade do tráfego, ela irá incentivar debates sobre o uso do álcool ao dirigir, a direção defensiva e medidas de primeiros socorros”, diz Francisco.

Devido ao aumento em quase 50% na carga horária das aulas, os valores cobrados pelas auto-escolas sofrerão um provável aumento. Porém, o novo valor cobrado não será definido pelo Detran. “Quem irá definir isso será o Sindicato das Auto-escolas. A discussão acontecerá em breve e o preço definido não será abusivo”, garante o diretor-geral.

Por Doingos Lessa e Carla Sousa

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais