Resposta de Venâncio

0

Há poucos dias, a deputada Ana Lucia Vieira (PT) denunciou, no plenário, que a Secretaria de Educação pagava à Deso, em torno de R$ 100 mil mês, a título de indenização por cessão de funcionários do órgão. Seriam oito funcionários que estariam nessa situação.

 

Embora não taxando o ato de ilegal, a deputado dizia que ele era ilegítimo. Na ocasião, o líder do governo, deputado Venâncio Fonseca, prometeu se inteirar dos fatos e dar esclarecimentos posteriormente. Ontem foi o dia dos esclarecimentos.

 

Venâncio mostrou que não há a mais absoluta ilegalidade, até porque os órgãos que requisitam funcionários indenizam a repartição de origens dele. Disse que isso também é feito pela Prefeitura de Aracaju. Pela cessão de três funcionários da Deso, entre eles, Fernando Akira, à Prefeitura de Aracaju procede a indenização à empresa, como o fez a Secretaria de Educação.

 

A deputada Ana Lúcia voltou a dizer que o ato era ilegítimo porque, no âmbito da Secretaria de Educação, os professores têm salários pequenos que mal fazem sombra ao que, nas palvras dela, “os marajás da Deso ganham”.

Por Ivan Valença

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais