Réu é condenado a 13 anos e outro absolvido pela morte de advogado

0
Jarbas foi assassinado no município de Aquidabã (Foto: grupo Whatsapp/ Sergipe Notícias)

A Justiça decidiu, através do tribunal do júri, condenar um dos réus pela morte do advogado Jarbas Feitoza. Segundo a decisão judicial, o acusado de efetuar os disparos, Genison Pereira de Souza, foi condenado a 13 anos e 7 dias de reclusão pelo crime. O outro réu, identificado como Gutemberg Barreto, acusado de ter planejado a emboscada para assassinar o advogado, foi absolvido após o voto de desempate do júri popular.

O julgamento começou por volta das 10h da quarta-feira, 13, no município de Aquidabã, e seguiu até a madrugada desta quinta, 14. Já passava das 04h quando o juiz Raphael Silva Reis declarou encerrada a sessão após proferir a sentença.

Na manhã desta quinta-feira, 14, foi expedido o alvará de soltura em favor de Gutemberg Barreto.

Relembre 

O advogado Jarbas Feitosa de Carvalho Filho, 33, foi assassinado a tiros no dia 11 de março de 2019 no loteamento Papete, no município de Aquidabã. Segundo a Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol), a motivação para a emboscada foram dívidas contraídas pelos autores do crime junto ao advogado.

por João Paulo Schneider 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais