Reunião discute subsídios para elaboração de Plano

0
(Foto: Semarh)

O Grupo de Acompanhamento Técnico (GAT) coordenado pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), juntamente com o Grupo de Acompanhamento das Bacias Hidrográficas dos rios Japaratuba, Piauí e Sergipe e representantes institucionais, participaram na manhã desta quarta-feira, 20, de uma reunião técnica para coletar subsídios para o prognóstico do Plano de Elaboração das referidas bacias. O evento, aberto às 8h30, aconteceu no Auditório da Embrapa.

Segundo a consultora da Cohidro Consultoria, Ana Catarina Lopes, empresa que está desenvolvendo serviços especializados para a Elaboração dos Planos de Bacias Hidrográficas dos Rios Japaratuba, Piauí e Sergipe, nessa reunião foram discutidos os comportamentos das variáveis de cada cenário das três bacias. “Esses cenários foram caracterizados como otimista, pessimista e normativo”, afirmou.

Ainda segundo Catarina, o prognóstico faz parte da segunda etapa dos Planos das Bacias Hidrográficas em que será estabelecida a visão de futuro para a bacia. “Nessa etapa, iremos identificar as tendências em curso nestas regiões e que de forma direta ou indireta se relacionam com a situação dos recursos hídricos”, disse.

Comenta ainda que nessa quinta-feira, 21, haverá uma oficina no auditório da Embrapa com a finalidade de definir a metodologia de participação social na terceira etapa dos planos.

Satisfeito com o andamento dos Planos o superintendente de Recursos Hídricos da Semarh, Ailton Rocha, destaca que o instrumento irá complementar o Plano Estadual de Recursos Hídricos. “É um trabalho que trouxe uma metodologia moderna, já que foi desenvolvido um pacto institucional onde todas as instituições que trabalham com a vertente água puderam participar fazendo assim as suas sugestões”, ponderou.

Avaliou que o Plano irá se transformar na principal ferramenta de planejamento para as três bacias. “Com esse Plano podemos fazer um trabalho de sustentabilidade hídrica e ambiental dessas bacias de forma mais eficiente e eficaz”, finalizou Ailton Rocha.

Fonte: Semarh

Comentários