Réus teriam pressionado júri e juiz adia julgamento

0
Os irmãos no momento da prisão (Foto: Arquivo Portal Infonet)

Foi adiado mais uma vez o julgamento dos três irmãos acusados pelo assassinato do idoso Antonio Santos, 80, crime ocorrido no mês de abril de 2013 no povoado Cruz das Graças, no município de Nossa Senhora Aparecida. A juíza Jocelaine Costa Ramires de Oliveira acatou os argumentos do Ministério Público, que denunciou a tentativa de interferência dos réus no corpo de jurados. Segundo o Ministério Público, os jurados teriam sido procurados por pessoas vinculadas aos réus, que teriam solicitado “a cooperação” deles para absolvê-los.

Em decorrência deste episódio, que teria sido narrado pelos jurados ao promotor de justiça, o Ministério Público requereu o adiamento do julgamento, que deveria acontecer nesta terça-feira, 5, no Fórum de Ribeirópolis. A juíza acatou o pedido do Ministério Público, entendendo que os “fatos elencados esboçam uma possível interferência de terceiros sobre a garantia da imparcialidade do corpo de jurados”.

Na decisão, a juíza determina a investigação das denúncias do Ministério Público. Figuram como réus neste processo, os irmãos José Genilvaldo de Oliveira, 49 anos, José Gileno de Oliveira, 50, e Josué de Oliveira, 41. A defesa pede absolvição de dois irmãos, mas admite que o crime teria sido cometido por José Ginaldo, que, ao ser preso, assumiu a autoria do crime e inocentou os irmãos.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais