Riachuelo: laudo atesta que água fornecida está própria para consumo

0
Laudo atesta que água de Riachuelo está dentro dos padrões para consumo humano (Foto: Arquivo SES)

A água que abastece o município de Riachuelo, distante 23 quilômetros da capital, foi considerada própria para consumo pela Vigilância Ambiental da Secretaria de Estado da Saúde (SES). O laudo que avaliou a qualidade da água saiu na quarta-feira, 24. Outra coleta da água deve ser feita nesta sexta-feira, 26.

“As chuvas prejudicaram muito a cor da água da cidade, e como o abastecimento está sendo normalizado, fizemos a coleta da água para avaliar a qualidade. Nessa primeira fase constatamos que o nível de cloro está dentro do preconizado e a microbiologia também está dentro dos padrões. A cor da água estava um pouco acima do que a legislação permite, mas não apresenta risco a saúde”, explica Alexsandro Xavier Bueno, gerente de Vigilância em Saúde Ambiental.

Outra amostra da água, segundo o gerente, será coletada nesta sexta-feira para nova avaliação, e o resultado do novo laudo deve sair na segunda-feira, 29.

Hipoclorito de sódio

Os agentes de saúde estão distribuindo para a população hipoclorito de sódio para tratar a água de poços e cisternas. “As pessoas que não recebem água da rede de abastecimento e não tem outra fonte a não ser cisternas e poços recebem o hipoclorito dos agentes de saúde para tratar essa água. Além das duas gotinhas para cada litro de água, recomendamos a filtragem, nos filtros domésticos mesmo, dessa água para consumo”, orienta Alexsandro.

A água da rede de abastecimento de Riachuelo pode ser utilizada tanto para banho e atividades doméstica, como para o cozimento de alimentos e ingestão humana. De acordo com Alexsandro, a água dos carros pipas, que são da Companhia de Abastecimento de Água (Deso), não apresentam problemas, e podem ser utilizadas para consumo.

Por Karla Pinheiro

Comentários