Rodoviários confirmam paralisação para esta quinta, 27

0
Paralisação deve ocorrer a partir das 8h (Foto: arquivo Infonet)

Rodoviários da empresa Viação Cidade de Aracaju (VCA) irão paralisar as atividades por tempo indeterminado na manhã desta quinta-feira, 27. Os funcionários prometem se deslocar até os principais terminais de integração e avenidas da capital, bloqueando o fluxo dos ônibus. A medida se deve ao descumprimento do acordo que determina o pagamento do ticket alimentação aos trabalhadores.

O motorista Ednelson José dos Santos afirma que a paralisação é um manifesto pelo descontentamento da categoria com o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Aracaju (Setransp). “Eles não repassaram o dinheiro para a VCA até o momento, e preferiram ignorar a medida liminar que define o pagamento. Enquanto o dinheiro não for depositado, o sistema de transportes de Aracaju vai continuar parado”, alerta.

O rodoviário explica a dinâmica do protesto. “Vamos deixar os ônibus saírem bem cedo, e às 8h o fluxo vai ser interrompido. Os carros serão impedidos de circular e vão ser deixados nas ruas”, diz. “Isso é um desrespeito, por que a gente precisa pagar nossas contas, fazer feira e arcar com nossas despesas. A gente deu o prazo para que eles fizessem o pagamento até as19h de hoje, mas como o dinheiro não entrou a gente vai parar”, completa.

Manifestação

Na manhã desta quarta-feira, 26, dezenas de trabalhadores rodoviários fecharam o acesso do terminal de Integração de Aracaju (DIA) impedindo os ônibus de entrar no local. Os trabalhadores reivindicavam o cumprimento da ordem judicial e o pagamento de ticket alimentação no valor de R$ 360 reais, que está em atraso desde o mês de maio, além de férias e horas extras.

Em nota concedida ao Portal Infonet nesta quarta-feira, 26, a assessoria de comunicação da Setransp destacou a disponibilidade do superintendente da entidade, José Amâncio, para uma negociação com a VCA. A nota cita ainda que o Setransp mantém a regularidade no repasse à VCA, como pode ser comprovado através de documentos.

Por Nayara Arêdes e Verlane Estácio

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais