Roteiro para uma auto-convocação

0

O projeto de reestruturação da Polícia Civil não pôde ser votado ontem, 28, pela Assembléia, porque o governador João Alves mandou retirá-lo. Não era, nem é, propriamente um projeto de aumento para os policiais civis, mas no projeto de reestrutura criavam-se cargos novos e daria um novo patamar aos vencimentos.

Os aumentos para a Polícia Militar, Ipes, Hemolacen e da Secretaria de Governo estão prontos e teriam sido enviados à Assembléia na noite de terça-feira, mas foram retirados na manhã da quarta. Não chegaram sequer a ser lidos na sessão ordinária.

Por isso, no caso de uma auto-convocação do Legislativo para esta quinta e sexta-feira, os projetos precisariam ser lidos no plenário. A sessão seria interrompida para aprovação pelas comissões temáticas e depois voltariam ao plenário. Alguns observadores acreditam que dificilmente isso ocorrerá.

Neste caso, todos estes projetos só voltariam a ser estudados a partir de janeiro próximo. O próprio governador do Estado já admitiu que só poderá conceder reajuste aos servidores dentro do limite da inflação anual – menos de 5% – e sem particularizar esta ou aquela carreira.

Por Ivan Valença

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais