Rua 24 Horas voltará a ser centro comercial

0

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Jorge Santana, se reuniu na manhã desta terça, 23, com membros do empresariado local, com o secretário adjunto de Turismo e o presidente da Codise. O encontro foi motivado por uma possível renovação da Rua 24 Horas.

A discussão foi preliminar para as ações de restauração do prédio, que deve se tornar um ponto de turismo, serviços gerais e comércio. O local mudará de nome, já que as lojas não ficarão mais abertas durante todo o dia.

Ficou decidido que o primeiro passo é um levantamento da Codise para saber como estão as condições do prédio e quanto de área efetivamente pode ser usada. O projeto original de um shopping com pavimento de três andares foi esquecido, já que isso poderia custar mais de R$ 10 milhões ao Estado. Em vez disso, a nova área de comércio deve ter o tamanho da antiga Rua 24 Horas, contando com atrações como restaurantes típicos de comida sergipana.

Na reunião estavam alguns representantes de empresários, como Gilson Figueiredo, presidente da CDL. “Estamos numa fase de ouvir sugestões das entidades no sentido de moldar um projeto que

seja mais palatável do ponto de vista das finanças do Estado e da rapidez para que se abra aquela área”, comentou o empresário.

Os estudos técnicos da Codise devem levantar a situação real do local, além de analisar economicamente o volume de recursos que podem ser investidos. “A depender do valor que será necessário investir, nós vamos submeter ao governador para que ele possa dizer se há possibilidade ou não”, disse Jorge Santana.

A administração do local, após a sua recuperação, deve ser passada para um grupo privado. O presidente da Associação Comercial de Sergipe (Acese), Lauro Vasconcelos, se mostrou animado com a nova proposta. “Serviços, turismo e uma parte de comércio são indispensáveis para aquele local”, concluiu.

O projeto de revitalização do centro comercial deve se integrar ao processo de revitalização do Centro de Aracaju, encabeçado pela prefeitura municipal. “Estamos criando um espaço de integração para o turista e para o cidadão de Aracaju. A idéia é de fácil execução e com isso poderemos dar ao Centro um espaço interessante” disse o secretário adjunto de Turismo, José Roberto Lima.

A proposta de integração do local com o resto do Centro comercial prevê um circuito para os turistas. O visitante começaria o dia visitando o comércio e finalizaria um passeio no novo espaço, onde teria alimentação, artesanato, e serviços.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais