Saiba como os símbolos nas etiquetas ajudam na conservação das roupas

0
Conheça os significados dos símbolos
Símbolos trazem informações importantes que são a peça-chave para a durabilidade de nossas peças (Foto: Arthur Soares)

A conservação das roupas passa pelo processo correto de lavagem e secagem. Mas o que muita gente não sabe é que a etiqueta é parte fundamental disso. Aqueles pequenos símbolos trazem informações importantes que são a peça-chave para a durabilidade de nossas peças.

Quem explica o assunto são as jornalistas Karla Pinheiro e Eliene Andrade, proprietárias do Belo Garimpo Brechó, iniciativa focada na comercialização de peças novas e seminovas, atemporais e em excelente estado de conservação.

Karla Pinheiro conta que as etiquetas têxteis são de presença obrigatória e trazem detalhes importantes sobre a peça. “Há uma legislação do Inmetro que estabelece que todos os produtos têxteis devem trazer uma etiqueta identificando os dados do fabricante, sua composição e os símbolos com instruções de conservação, como lavagem, alvejamento, secagem, passadoria e cuidado têxtil”.

A paixão por moda e o cuidados com as peças levaram Eliene Andrade e Karla Pinheiro a criarem o Belo Garimpo Brechó

De acordo com Karla, o consumidor deve se atentar a esses símbolos para conservar suas peças. “É preciso que as pessoas prestem atenção e conheçam esses símbolos para evitar que as peças desbotem, encolham ou rasguem porque não foram lavadas e passadas da maneira correta”, comenta.

Símbolos

Eliene Andrade explica que há diversos símbolos indicando como cuidar das peças e acrescenta que na dúvida, o consultor pode consultar os significados na internet. “A letra P indica que o produto pode ser lavado a seco. A máquina com um X indica que a peça não pode ir na máquina de lavar. Há um ferrinho com pontinhos que indicam a temperatura correta na hora de passar. Também tem um balde com uma mão indicado que o produto deve ser lavado a mão e o triângulo com X que significa que não pode usar alvejante na peça. São diversos símbolos, mas caso a pessoa tenha dúvida, o que é algo normal, ela pode pesquisar o significado deles na internet”, comenta.

Proprietárias de um brechó, Karla e Eliene prezam pela conservação das roupas

Alerta

Eliene  revela ainda que não é aconselhável que o consumidor recorte a etiqueta das roupas. “A etiqueta traz a composição do produto, o que é muito importante, sobretudo para as pessoas alérgicas a determinados tipos de tecidos. Outro detalhe é que a etiqueta é útil em caso de problemas com o produto, já que por meio das informações contidas nela, os órgãos de defesa do consumidor podem chegar aos fabricantes”, acrescenta.

Moda

Foi justamente a paixão por moda e pelos cuidados com as peças de roupas fizeram com que Karla e Eliene criassem há exatamente um ano o Belo Garimbo Brechó. A iniciativa fez o maior sucesso e as amigas seguem inspirando outras mulheres para a prática do desapego e comercialização de roupas usadas em excelente estado de conservação.

“Queremos desmistificar essa ideia de que brechó só tem roupa velha ou ultrapassada. Já existem em todo o país brechós maravilhosos com peças de grifes e populares. Com o brechó, a gente faz com que as pessoas tenham acesso às roupas boas, atemporais, bem conservadas e com preços bons. E ainda incentivamos as mulheres a desapegarem de peças que estão sem uso, e com isso faturar uma renda extra”, conta Karla.

As amigas também utilizam a rede social da marca para trazer conteúdos que inspirem, facilitem o dia a dia e principalmente, que façam com que as mulheres entendam que se vestir é uma forma de expressão.
“Temos nossas clientes, mas temos também as seguidoras que estão ali porque se identificam com a nossa proposta, que se inspiram nos looks que montamos, nos conteúdos que postamos, e é isso que queremos, tirar os rótulos, ajudar as mulheres a se vestir bem dentro do seu estilo, pagando um preço justo e dando uma chance a uma peça já existe”, finaliza Eliene.

Por Verlane Estácio

Comentários