Santana do São Francisco recebe Projeto Rondon

0

Programa começa em 15 de janeiro e vai até 5 de fevereiro
O município de Santana do São Francisco, localizado a 97 km de Aracaju, agora contará com mais um aliado na busca pela melhoria na qualidade de vida da população. É o projeto Rondon, que chega ao município com o objetivo de buscar soluções que contribuam para o desenvolvimento sustentável da comunidade. 

O projeto Rondon, coordenado pelo Ministério da Defesa, é uma iniciativa de integração social que envolve a participação voluntária de estudantes universitários, aproximando-os da realidade do país. Em Santana participarão a Universidade Estadual de Londrina (UES) e Universidade de São Paulo (USP). 

Na semana passada, representantes do projeto estiveram no município em uma visita técnica. “Viemos observar as características, as dificuldades, os pontos mais críticos do município. Enfim, fazer um levantamento da situação da cidade para saber onde focar nosso trabalho”, explica a professora da UEL, Marli Verni. 

Segundo ela, a visita também serviu para acertar os últimos detalhes com a administração municipal, parceria indispensável para o bom andamento do projeto. “Fomos muito bem atendidos aqui em Santana. A prefeitura tem dado todo o suporte para que o projeto aconteça da melhor forma possível”, declara.  

Marli explica que ainda não foi definida qual será a secretaria responsável pelas inscrições, “mas já podemos adiantar que todas as pessoas interessadas na cidade poderão participar e em breve divulgaremos a lista com programação completa, o nome dos responsáveis por cada oficina e palestra e onde poderá ser feita a inscrição”.

Funcionamento 

A visita também serviu para a definição da logística do projeto que, em Santana do São Francisco, será dividido em duas operações. A equipe da Universidade de Londrina ficará com a operação A que terá ações desenvolvidas para a área da saúde e educação. Já a operação B será de responsabilidade da USP, e abordará temas como trabalho e desenvolvimento. 

A professora exemplifica como as atividades serão realizadas. “Na educação vamos desenvolver oficinas de orientação para professores, alunos e pais, mostrando diversas ações que podem ser postas em prática facilmente e que irão melhorar a educação do município”. E ela completa. “Será assim em todas as áreas que vamos trabalhar. Podemos dizer que é um mix de ações que vem auxiliar diversas frentes”, afirma. 

O coordenador do curso de gestão e políticas públicas da USP, José Renato de Campos Araújo, também explica como serão as atos desenvolvidos pela operação B. “Teremos ações voltadas para a educação ambiental, reciclagem de resíduos, administração pública e inclusão digital – o uso de softwares livres. Este último servirá tanto para a administração quanto para a população, já que ele ensinará como utilizar programas mais fáceis e de fácil acesso”. 

O programa chegará ao município no dia 15 de janeiro e ficará até o dia 5 de fevereiro, orientado por oito alunos de cada universidade, acompanhados de dois professores, além das pessoas selecionadas pela prefeitura. O Projeto Rondon é realizado em estreita parceria entre diversos Ministérios e conta com o apoio das Forças Armadas, que proporcionam o suporte logístico e a segurança necessários às operações. 

C
onta, ainda, com a colaboração dos Governos Estaduais, das Prefeituras Municipais, da União Nacional dos Estudantes, de Organizações Não-Governamentais, de Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público e de Organizações da Sociedade Civil. As ações do projeto são orientadas pelo Comitê de Orientação e Supervisão, criado por Decreto Presidencial de 14 de janeiro de 2005.

Fonte: Ascom/Prefeitura Municipal

Comentários