São Francisco finaliza contratação de 22 obras

0
(Foto: Arquivo Portal Infonet)

Na semana em que se comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente, que transcorre na quarta–feira, 5, o Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF) deu um passo importante para marcar, de forma efetiva, o seu comprometimento com a gestão de recursos hídricos do país. A primeira leva de 22 projetos hidroambientais financiados com recursos da cobrança pelo uso da água na bacia do Velho Chico já se encontra em execução nos estados de Minas Gerais, Bahia, Pernambuco, Alagoas e Sergipe.

Cerca de R$ 20 milhões foram repassados pelo CBHSF visando o aumento da qualidade e quantidade da água da bacia do São Francisco e seus afluentes. Entre as ações que vêm sendo realizadas estão a construção de pequenas barragens para captação de água da chuva; cercamento de margens e nascentes para preservação ambiental;  adequação das estradas para melhorar a drenagem das águas da chuva e reduzir o assoreamento dos cursos d´água, além do trabalho de educação ambiental e mobilização social.

Os municípios privilegiados com as intervenções técnicas são Pirapora (MG), Buritizeiro (MG), Morada Nova (MG), Pompéu (MG), Paracatu (MG), Conselheiro Lafaiete (MG), Lagoa da Prata (MG), Cocos (BA), Paratinga (BA), Bom Jesus da Lapa (BA), Serra do Ramalho (BA), Morro do Chapéu (BA), Curaçá (BA), Brejinho (PE), Ibimirim (PE), Afogados da Ingazeira (PE), Arapiraca (AL), Campo Grande (AL), Feira Grande (AL) e Propriá (SE).

Obra concluída

O Comitê do São Francisco concluiu no final do último mês de maio a sua primeira obra hidroambiental financiada com recursos da cobrança pelo uso da água do rio. Os serviços estavam ocorrendo no município de Guaraciama, no norte de Minas Gerais, e objetivaram aumentar a quantidade e a qualidade da água de dois mananciais da região, o rio das Pedras e o Corrégo Buritis.

Finalizada a primeira etapa das 22 obras, o CBHSF dará início a 25 novos projetos. Eles já estão em processo de elaboração pela empresa contratada, a Gama Engenharia e Recursos Hídricos, de Alagoas. Todos serão igualmente financiados com recursos da cobrança pelo uso da água.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais