Sargento é morta com tiros na cabeça durante assalto

0
A sargento Eliana integrava a Assistência Militar na Assembleia Legislativa desde 1998 (Foto: PMSE)

A 1º Sargento Eliana Costa da Silva, 46, da Polícia Militar de Sergipe, foi executada na tarde dessa última quinta-feira, 31 de maio, feriado de Corpus Christi. O crime ocorreu no bairro Orlando Dantas, durante uma tentativa de assalto.

De acordo com a PMSE, a sargento caminhava próximo de sua residência, quando foi abordada por um homem que anunciou um assalto. Nesse momento a policial teria reagido e por conta disso o indivíduo efetuou disparos que atingiram a sua cabeça. A militar chegou a ser socorrida e encaminhada para o Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.

A sargento Eliana era natural de Pão de Açúcar-AL e integrava a Assistência Militar na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) desde 1998. Fazia parte da Corporação desde 1993, época em que foi soldada combatente e logo em seguida 3º Sargento, integrou a companhia de policias femininas ainda nos anos 90.

Eliana Costa deixa marido e dois filhos. Seu corpo está sendo velado na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) e será sepultado com honras militares, às 16h da sexta-feira, 1º de junho, no Cemitério Colina da Saudade, em Aracaju.

Investigações

A Secretaria da Segurança Pública determinou que o Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope) da Polícia Civil titularize as investigações relacionadas com o possível latrocínio da sargento.

Ontem, 31, uma equipe do Cope foi direcionada para o local do crime e, junto com o Departametno de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), fez os primeiros levantamentos. Qualquer informação deve ser direcionada ao Disque Denúncia 181, a identificação do denunciante será mantido sob o mais absoluto sigilo.

O secretário da Segurança Pública, João Eloy, disse que a determinação é localizar os responsáveis pelo crime rapidamente e o quanto antes e determinou que equipes da Polícia Civil e Polícia Militar concentrem ações na região até dar uma resposta sobre o crime. 

Com informações da PMSE e da SSP

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais