SE pode perder recursos de Programa de Alimentação Escolar

0

Foto: Arquivo
O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Sergipe (Sintese) deve protocolar ainda nesta quinta-feira uma denúncia nos Ministérios Públicos estadual e federal. A finalidade é solicitar que sejam apuradas possíveis irregularidades na compra e distribuição de mais de cem toneladas de carne (bife e músculo) que podem ter custado até R$ 1 milhão.

De acordo com o Sintese, a carne não chegou às escolas. Além do desvio do produto, o Sindicato acredita em superfaturamento Caso as denúncias sejam comprovadas, o Estado poderá ficar sem recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

O atual secretário de Educação, José Fernandes de Lima, informou que uma pessoa já foi responsabilizada para fazer o levantamento de todas as escolas e verificar se há irregularidades, além de garantir que no início do ano letivo – 12 de fevereiro – o estoque de merenda escolar esteja normalizado.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais