Seed abre sindicância para apurar denúncias sobre merenda

0

Secretário concedeu entrevista coletiva
A Secretaria de Estado da Educação (Seed) anunciou em entrevista coletiva nesta segunda-feira, 11, que está instaurando um procedimento administrativo para apurar as denúncias feitas pelo Conselho de Alimentação Escolar (CAE) sobre irregularidades na aquisição de merenda para as escolas sergipanas.

 

De acordo com o secretário, José Fernandes de Lima, em, no máximo, 20 dias a sindicância deve apresentar as primeiras informações. “Não estamos aqui para apresentar acusação ou defesa. Não sou eu quem vai julgar nada”, esclareceu Lima.

 

A Seed afirma que ainda não recebeu oficialmente o relatório do CAE e os documentos que apresentam as denúncias. José Fernandes explica que é preciso garantir que no dia 18, início do ano letivo para as escolas estaduais, o fornecimento da merenda esteja normalizado.

 

Superfaturamento

 

Apesar de dizer não querer apresentar defesa, o secretário pontuou que a denúncia de superfaturamento talvez possa ser explicada por conta da necessidade de entrega da alimentação nas próprias escolas. “Isso entra no preço. São 400 escolas em todos os municípios”, disse. Mas complementou esclarecendo que “não estou querendo dizer que o preço é alto ou não”.

 

Entretanto, no próprio relatório, o CAE rebate essa afirmação. “É verdade, mas não há preço de frete, por mais elevado que seja, que justifique tamanha diferença”, diz o texto.

 

CPI

 

Sobre a possibilidade de instauração de CPI, levantada por alguns deputados estaduais de oposição ao Governo, o secretário preferiu não comentar. “A CPI é uma questão política, extrapola a Seed”, acredita.

 

Por Gabriela Amorim

Comentários