Segurados do SergipePrevidência devem fazer prova de vida

O intuito é identificar se a pessoa que está recebendo o benefício está viva (Foto: SergipePrevidência).

Para oferecer mais conforto e comodidade aos seus beneficiários, o SergipePrevidência proporciona aos segurados a possibilidade de realização da Prova de Vida, por meio de um aplicativo para smartphone. Trata-se do “Meu RPPS”, através do qual aposentados e pensionistas egressos do serviço público estadual podem realizar o procedimento de onde estiverem, sem precisar se deslocar até a instituição ou a uma agência bancária.

O passo a passo de como baixar o aplicativo está disponível no site do Sergipeprevidência. O beneficiário deve anexar todos os documentos solicitados pelo aplicativo e finalizar o procedimento.

A Prova de Vida é obrigatória a todos os 35 mil aposentados e pensionistas do SergipePrevidência e deve ser feita anualmente, no mês de aniversário do beneficiário. O segurado pode executar o procedimento pelo aplicativo, presencialmente na sede do instituto ou em qualquer agência do Banco do Estado de Sergipe (Banese). A não realização da Prova de Vida acarretará no bloqueio do benefício no mês subsequente.

A pensionista Marlene Barbosa dos Santos, que faz aniversário em janeiro, já está habituada a todo ano fazer a Prova de Vida na data natalícia. A segurada, que prefere fazer a atualização dos dados de forma presencial, acha importante, como forma de garantir maior segurança aos beneficiários.

“Acho necessário, pois, além de ser muito prático, é também rápido”, diz a pensionista que fez a atualização cadastral na sede do órgão, localizada na Praça General Valadão, Centro de Aracaju. A segurada do SergipePrevidência faz parte da minoria dos previdenciários que utilizam o meio presencial para efetuar a atualização cadastral.

O diretor presidente do SergipePrevidência, José Roberto de Lima Andrade, ressalta que a Prova de Vida é um instrumento, sobretudo, de controle e de gestão. “Mais do que uma ferramenta de atualização de cadastros, a Prova de Vida reforça o controle e o combate a fraudes e pagamentos indevidos, além de proporcionar melhor gerência dos recursos disponíveis do Sergipeprevidência”, acentua.

Evitar fraudes

O intuito é identificar se a pessoa que está recebendo o benefício está viva. “Com isso é possível evitar os pagamentos indevidos, bem como outros tipos de fraudes. O segundo ponto é que a gente utiliza a Prova de Vida como instrumento de gestão ao atualizar os dados cadastrais do segurado. Hoje, se a gente não tiver esse instrumento atualizado, vai acabar perdendo a possibilidade de conversar com as pessoas e enviar informações que achamos necessárias”, explica.

José Roberto esclarece que a Prova de Vida é obrigatória e o sistema só é liberado no mês de aniversário do segurado. “Não adianta as pessoas quererem se antecipar que não vão conseguir fazer a atualização do cadastro”, reforça o diretor.

Segundo José Roberto, quando a pessoa não consegue, por algum problema, realizar a prova de vida, o SergipePrevidência entra em contato. “Ao final do mês, a gente faz um levantamento das atualizações que não foram feitas e fazemos uma chamada convocando as pessoas para fazerem sua prova de vida. Após a segunda chamada, a gente bloqueia o benefício até que ela regularize a situação”, disse o gestor do instituto, informando que o desbloqueio é automático, após a regularização presencial na sede do órgão.

Aperfeiçoamento

Ainda segundo José Roberto de Lima Andrade, a pandemia possibilitou o aperfeiçoamento do atendimento pelo meio digital. “Tínhamos, antes, só os processos de forma digital, mas a pandemia ampliou essa possibilidade com o atendimento, o que torna mais ágil e cômodo para o segurado”, disse o gestor.

Atendimentos

Em 2023, já foram realizadas, até o momento, mais de 700 atendimentos referentes à Prova de Vida, pelo aplicativo Meu RPPS e pelo atendimento presencial.  A média do mês é de 2400 atendimentos.

“Percebemos que, devido ao público que a gente atende, muitos acabam se esquecendo de fazer a Prova de Vida no mês de aniversário. Temos esse público com essa particularidade, e, também, aqueles que confundem com a prova de vida do INSS, que é outro sistema totalmente diferente do nosso”, ressaltou a gerente de Atendimento do SergipePrevidência, Jéssica Magalhães.

Existe ainda uma parcela de beneficiários que tem dificuldade de usar o meio digital e prefere fazer o atendimento presencial. “Para isso, o Instituto dispõe de uma equipe para fazer o atendimento do segurado, bastando se dirigir ao instituto ou fazer o agendamento prévio”, comentou.

A gerente disse ainda que, para os casos específicos referentes a acamados, hospitalizados, tutelados, curatelados e residentes em outro estado ou país, a equipe está acessível para prestar o atendimento e esclarecer dúvidas. “Se for preciso, temos uma equipe que se desloca até o local onde a pessoa está ou fazemos vídeo-chamada para comprovar se o segurado está vivo, caso seja necessário”, declarou.

Informações

Para mais informações nos canais de atendimento : sitePortal do Segurado, Aplicativo Meu RPPS, e-mail, e central telefônica e whatsapp (79 3198-0800).

Fonte: Ascom SergipePrevidência 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais