Sem salários: Rodoviários param e trânsito fica caótico

0
Grevistas se concentram na porta da empresa (Fotos: Portal Infonet)

Motoristas e cobradores das empresas Tropical e Progresso que exploram mais de 20 linhas do sistema de transporte público da região metropolitana cruzaram os braços nesta quarta-feira, 12, e o trânsito ficou caótico, principalmente na avenida Marechal Rondon e na rodovia João Bebe Água, que interligam os municípios de Aracaju e São Cristovão. Os grevistas se concentraram na porta da empresa na avenida Marechal Rondon, em Aracaju, e o trânsito ficou muito lento durante toda manhã.

Para se ter ideia, um percurso que se faz em cerca de cinco minutos foi necessário cerca de uma hora devido ao grande congestionamento que se formou naqueles dois trechos. Quando se aproximavam dos grevistas na avenida, os outros motoristas e motociclistas passavam bem lento e muito acenaram e buzinaram em apoio à mobilização.

Agentes da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) e da Guarda Municipal (GMA) de Aracaju controlaram o tráfego de veículos no trecho, mas não conseguiram minimizar o impacto e os transtornos. A SMTT autorizou as outras empresas a utilizarem a reserva para atender as linhas prejudicadas, principalmente nos municípios de São Cristovão e Barra dos Coqueiros e, mesmo assim, os passageiros foram obrigados a se espremer nos ônibus superlotados. “Nem tem como se mexer”, gritou uma passageira, sem tempo de identificar-se, que vinha do Eduardo Gomes dentro de um coletivo.

SMTT: viatura em ciclovia

Muita gente optou por fazer o percurso a pé, de bicicleta e outros se arriscaram a pilotar motocicletas pela ciclovia na Marechal Rondon, mas foram alertados pela equipe da SMTT de Aracaju, que espalhou 15 agentes de trânsito no trecho e colocou uma viatura em cima da ciclovia. “A viatura foi posta para evitar deslocamentos de veículos pela ciclovia, inclusive em alta velocidade”, revelou o supervisor de trânsito Alcebíades Júnior, justificando a postura, classificada como infração de trânsito.

“A gente está aqui para dar reforço e até proteger os próprios manifestantes”, enalteceu o supervisor da Guarda Municipal Wesley Pinheiro. Segundo revelou, a GMA foi mobilizada nos primeiros minutos da madrugada desta quarta-feira, 12, assim que os manifestantes começaram a se concentrar na porta da empresa e anunciaram a paralisação.

Greve

Jorge: sem salários e muitas dificuldades

O motorista Jorge Vieira explicou que a greve foi motivada pelo atraso dos salários e do auxílio alimentação. Segundo o motorista, os funcionários estão há 45 dias sem as respectivas remunerações. “Tem muita gente sofrendo, pendurada nos cartões de crédito, com escola, aluguel, luz e água atrasados”, desabafou.

Márcio Feitosa, outro motorista, também reclamou de atraso das contribuições patronal. “Estou há anos na empresa e só tenho um mil e oitocentos reais de FGTS [Fundo de Garantia por Tempo de Serviço]. Cadê o meu FGTS?”, questionou.

Os entendimentos entre grevistas e representantes das empresas estão sendo conduzidos pelo vereador Adriano Oliveira (PSDB). Por volta das 7h, o vereador informou que as empresas estaria disposta a efetuar o pagamento da quinzena dos salários até a quinta-feira, 13, o auxílio alimentação no sábado, 15, e o restante da remuneração seria paga no dia 31. Mas os grevistas recusaram e mantiveram a mobilização. “Queremos tudo”, responderam os grevistas.

População espremida nos poucos coletivos

O Portal Infonet tentou ouvir representantes das empresas, mas não obteve êxito. Os funcionários que se mantiveram dentro da sede informaram que os gerentes estariam em reunião tentando resolver o problema.

Em nota à imprensa, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Aracaju (Setransp) informou que adotou medidas para suprir o atendimento às linhas afetadas pela greve dos rodoviários, lamentou a paralisação e observou que as duas empresas estão em ritmo positivo nas negociações, esperando que o sistema seja normalizado ainda nesta manhã.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais