Sem Samu, polícia é obrigada a socorrer motorista

0

Após esperar por vários minutos, os policiais resolveram socorrer o motorista (Fotos: Portal Infonet)
A demora no atendimento do motorista do desembargador Luiz Mendonça vem repercutindo na cidade.  O desespero tomou conta da população que estava presenciando o motorista respirando, mexendo a perna e ansiando, sem que o carro do Serviço Móvel de Urgência e Emergência (Samu) chegasse.

Amigos do desembargador e do motorista chegavam a todo o momento ao local e ficavam angustiados em ver a cena. O promotor Luis Fausto Valois ligou para o Samu exatamente às 09h08 minutos, mas a ligação não completou. Voltou a ligar às 9h16 e falou com o médico, mas o socorro não chegou e após a reportagem do Portal Infonet ter solicitado, os policiais levaram a vítima para o hospital.

 

Segundo o promotor, ele estava subindo para a corregedoria do Ministério Público, quando soube do atentado e sua primeira atitude foi ligar para o Samu. “Eu liguei

Motorista ficou agonizando por vários minutos no chão
do meu aparelho celular exatamente às 9h08, mas não completou. Então eu me dirigi ao local para prestar solidariedade e voltei a ligar para o Samu às 9h16. Falei com o médico, me identifiquei como promotor de Justiça e solicitei a unidade. Para a minha surpresa, quando cheguei ao local vi aquela cena angustiante. O motorista agonizando no chão e após muita mobilização, sendo levado no carro da polícia”, lamenta Luis Fausto.

 

No local, o desespero tomou conta de cada policial, de cada popular, dos profissionais da imprensa que chegavam para fazer a cobertura. “Meu Deus, o homem está vivo”, gritava um. “Não sei como agir nesse caso. O Samu ainda não chegou, deve estar no trânsito engarrafado”, completava o secretário de Segurança Pública, João Eloy. “Pare os

Marcas dos tiros no carro
carros para ver se tem algum médico”, gritava um policial, mas ninguém transportava a vítima.

 

Somente após os  presentes terem implorado e apelado para os delegados, foi que a titular da Delegacia de Grupos Vulneráveis, Drª Georlize Teles, agilizou a prestação de socorro. “Meu Deus, é Jailton. E ainda está vivo”, exclamava a delegada.

 

“Se os policiais estão vendo que todo mundo conseguiu chegar aqui antes do Samu, então por que esperar mais? Os carros da imprensa, que nem têm sirene conseguiram abrir caminho e chegar aqui e o Samu nada. Pelo amor de Deus, o que a polícia está esperando para levar o motorista para o hospital?”, bradava o aposentado Miguel dos Santos.

 

SAMU

 

A assessoria de comunicação da Secretaria Municipal de Saúde (SMS ) ligou para a redação do Portal Infonet para explicar que o Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu) recebeu três ligações de pessoas diferentes informando que havia uma aglomeração na avenida Beira Mar, mas que nenhuma delas estava próximo ao acidente e que não souberam dar informações sobre o fato. 

Somente após a ligação com informações precisas de que havia uma vítima, uma viatura chegou em 15 minutos ao local.

 

O vídeo exibido pelo Portal Infonet comprova que o motorista foi levado ao hospital pelos policiais.

 

Obs: A matéria foi alterada às 9h20

 

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais