Sem-Terra promete 20 mil pessoas em ato a favor de novos assentamentos

0

Ato deve reunir 20 mil integrantes do MST em todo o Estado (Fotos: Portal Infonet)
Os integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST) em Sergipe prometem para esta sexta-feira, 23, um dos maiores atos de mobilização em alusão ao Dia Nacional do Trabalhador Rural de todo o país. Mais de 20 mil pessoas de todos os assentamentos e acampamentos do Estado devem participar de uma caminhada que entregará uma pauta de reivindicações ao Governo do Estado e ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

Os trabalhadores rurais concentram-se na rodovia BR 235, no viaduto de acesso à capital sergipana, e devem seguir até a Praça Camerindo, no centro. Antes eles param na sede do Incra, quando o superintendente do órgão, Jorge Tadeu Jatobá, e o governador do Estado, Marcelo Déda, receberão o documento com as reivindicações do movimento. O ato deve acabar às 16h.

Esmeraldo diz que Justiça emperra a criação de novos assentamentos
Os pontos do documento, de acordo com o diretor estadual do MST Esmeraldo Leal, tratam, principalmente, do assentamento de 12.800 famílias acampadas em todo o Estado, bem como a concessão de crédito aos agricultores e a promoção de melhorias na infraestrutura das comunidades. “Sergipe é, em proporção, o Estado onde há o maior número de sem-terras em acampamentos e assentamentos”, afirma Leal.

Outra cobrança a ser feita às autoridades é a renovação da parceria entre os governos Estadual e Federal para a aquisição de terras, que em 2009 possibilitou o assentamento de mais de 1.200 famílias. “Este ano queremos chegar a duas mil famílias assentadas. O convênio é uma prova de que é possível atingirmos esse número, destaca O diretor estadual do MST. Atualmente, acrescenta ele, há mais de 9.100 famílias assentadas em Sergipe.

Burocracia

Esmeraldo ressalta que a morosidade da Justiça é o que emperra um aumento no número de assentamentos não só no Estado, mas em todo o país. “O Judiciário tem sido cada vez mais lento”, ressalta. No entanto, ele diz que hoje o MST possui uma boa relação com os entes públicos e diz que o poder público aproxima-se cada vez mais dos assentamentos.

A passeata do MST sergipano é considerada uma das maiores do país. Este é o oitavo ano em que ela ocorre. Na desta sexta-feira, haverá a presença do coordenador nacional do MST, João Pedro Stedle.

Por Diógenes de Souza e Carla Sousa

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais