Sem teto são acusados de furtar material de construção

0
Casas da prefeitura estão localizadas no Coqueiral (Fotos: Portal Infonet)

Os sem teto que invadiram imóveis destinados à população de baixa renda no Coqueiral estão sendo acusados de furtar materiais de construção, além de equipamentos eletrônicos que estavam no canteiro de obras. A acusação partiu de funcionários da construtora, que não quiseram se identificar. Eles alegam que os invasores também danificaram a estrutura de algumas casas, atrasando as obras que devem demorar mais tempo para serem finalizadas.

“Usaram a invasão para furtar os materiais. Alguns vieram para ocupar, mas outros se juntaram para roubar”, relata um dos funcionários. A informação é que um boletim de ocorrência vai ser registrado. Com relação aos ocupantes, segundo os trabalhadores, eles ameaçaram retornar na noite desta segunda, 27.

Ação da polícia

Funcionários relataram ocorrência de furtos e danificação

Casas foram desocupadas neste domingo

Os ocupantes deixaram as casas na manhã deste domingo, 26, através da intervenção da Polícia Militar. De acordo com informações do tenente-coronel Paulo César Paiva, chefe do setor da comunicação da PM, a desocupação foi tranquila e ninguém foi preso ou ofereceu resistência.

Paiva conta que a PM foi acionada pela prefeitura e que não necessitou utilizar a força para retirar os invasores. Ele informa que eles ainda tentaram fechar uma ponte próxima para realizar manifestação, mas foram impedidos pela polícia. Com relação aos casos de furto, relatados pelos funcionários da construtora, o tenente-coronel informou que não houve nenhum registro.

O Portal Infonet tentou entrar em contato com os ocupantes para esclarecer essa situação, mas não obteve êxito. Já a assessoria de comunicação da PMA esclareceu que entrou em contato com a Secretaria Municipal da Família e da Assistência Social (Semfas) e foi informada que nenhum dos terrenos ou casas são da Prefeitura, tratando-se de propriedades particulares.

Por Monique Garcez

A matéria foi alterada às 17h58 para acréscimo de informação enviada pela comunicação da PMA e às 10h17 do dia 28 para corrigir informações 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais