Sema volta a fiscalizar espuma em rio e identifica dano em tubulação

0

A camada de espuma branca que vem sendo expelida no Rio Poxim, pode ter origem de uma tubulação danificada da rede de tratamento de esgoto da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso). A suspeita foi levantada na quarta-feira, 5, em nova fiscalização da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Sema). A Secretaria registrou em fotos o dano na tubulação e já notificou novamente a Deso. Paralelamente, enviou novas amostras ao Instituto Tecnológico de Pesquisas de Sergipe (ITPS) para identificar qual o impacto no rio.

Confira a reportagem completa no vídeo:

Deso

Na semana passada, a assessoria de comunicação da Deso afirmou que só se manifestaria após conclusão do laudo solicitado pela própria Companhia, que deve ser concluído em 15 dias. Com as novas informações, tentamos contato novamente com a empresa, mas nossas ligações não foram atendidas. Ficamos à disposição da Deso para eventual posicionamento por meio do telefone (79) 2106-8000 ou e-mail jornalismo@infonet.com.br.

Comentários