Semana do trânsito conscientiza população sergipana

0

Várias estão sendo as atividades realizadas esta semana, intitulada “Semana do Trânsito”, que termina amanhã, dia 25. Ontem à tarde, no Colégio Arquidiocesano, teve apresentação de teatro e distribuição de folhetos entre os alunos sobre o uso do celular. Já no Shopping Riomar, foi construída uma pista da Escola de Trânsito, que recebeu 240 estudantes com informações sobre normas, sinalização e como enfrentar o trânsito diário da cidade. Segundo o coordenador da campanha, Francisco Bomfim, até hoje foram atendidas cerca de 400 crianças da rede de ensino pública e privada. “Além das aulas, estamos levando um projeto de Arte e Educação, que é uma peça de teatro para as escolas. Já fizemos em algumas escolas, como o Arquidiocesano, e hoje estaremos no CCPA. Levamos o projeto também a algumas faixas de pedestres, fazendo apresentações nas ruas, além de blitz educativas realizadas por agentes de trânsito”, diz Francisco Bomfim, ressaltando que esta atividade deveria ocorrer durante todo o ano. “Essa é uma atividade que não deveria ocorrer somente em uma semana, mas todo o tempo. Esse é o momento que em os órgãos de trânsito se integram, a exemplo da SMTT, Detran, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar, através da CPTRAN, CPRV, do DNER e do DR”, diz ele. Os meios de comunicação também investiram nessa idéia e apostam na conscientização para a educação no trânsito. “O grande ponto positivo é que os meios de comunicação estão participando junto conosco. Estão abrindo espaço para divulgar a campanha”, diz o coordenador. Em Aracaju, a SMTT trabalhou dois assuntos aliados, que foi o já adotado em todo o território nacional pelo Departamento Nacional de Trânsito – Denatran – com o tema: “Transitar é conviver: celular não fale no trânsito” e “Cidadania”, trabalhando o respeito à faixa de pedestres que a Prefeitura de Aracaju, através da SMTT vem desenvolvendo. “Esse é o carro chefe das campanhas de cidadania. Quando as pessoas passam a respeitar a faixa, elas passam a reduzir a velocidade. Além de contribuir para a redução de acidentes, elas passam a exercitar o direito à cidadania. O motorista passa a dar preferência à parte mais frágil, que é o pedestre”, diz Francisco. EDUCAÇÃO PARA O TRÂNSITO – Segundo a instrutora da escolinha de trânsito da SMTT, Janaina Ferreira de Resende, o trabalho este ano está enfocando principalmente o uso do celular ao dirigir. Na escolinha, ela está desenvolvendo, juntamente com outros instrutores, aulas práticas e teóricas para as crianças. “Na aula prática a gente ensina o que é e como funciona a SMTT e a escolinha. Ensinamos o que é trânsito, quais procedimentos seguros devem ser tomados enquanto pedestres; como identificar a sinalização de trânsito; mostramos dados estatísticos sobre acidentes – isso tudo de uma forma que eles também possam ensinar a seus pais; como atravessar na faixa de pedestres, dando sempre o sinal de vida, colocando isso em prática”, diz Janaina Ferreira. A aula prática está acontecendo no espaço vivencial, onde existem sinais de trânsito e carrinhos tipo mini-bugres, onde as crianças andam sempre como passageiros. “Uma das principais perguntas das crianças é por que elas não podem dirigir. A gente sempre informa que é porque elas ainda não têm idade e nem carteira para dirigir automóveis”, diz ela.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais