Semarh apresenta Atlas Digital em Encontro Regional

0
Encontro acontece de 11 a 13 em Fortaleza

O secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Olivier Chagas, está participando do Encontro Regional Nordeste – Gestão Participativa  e Social da Água – A Sociedade Compartilhando Tecnologias Locais, que acontece de 11 a 13 de setembro, no Centro de Eventos, em Fortaleza (CE).

O Encontro é um preparatório para o VIII Fórum Mundial da Água, que ocorrerá em 2018 em Brasília. “Estamos conhecendo várias ações e tecnologias que deram certo em diversos pontos do Nordeste, a exemplo de Sergipe. Estamos apresentando nosso Atlas Digital, experiência muito positiva que surtiu efeito de ganharmos o prêmio ANA 2012, apresentado pelo superintendente de Recursos Hídricos da Semarh, Ailton Rocha, e nosso técnico Braulio Silva Andrade”, comentou Olivier Chagas.

Segundo o secretário, esse Encontro Regional é uma preparação para o grande evento mundial que vai acontecer ano que vem, tratando da questão hídrica e envolvendo uma média de 70 países. “O Fórum Mundial da Água levantará questões sobre o problema da água, o qual precisamos enfrentar com responsabilidade e cuidado”, afirmou.

Atlas Digital

Apresentado pela Semarh no evento, o projeto Atlas Digital sobre Recursos Hídricos de Sergipe teve início em 2004, sob a coordenação da Superintendência de Recursos Hídricos SRH), com o objetivo de preencher a lacuna existente em Sergipe de mapas cartográficos digitais. Neste sentido, as cartas planialtimétricas da Sudene (1974) foram atualizadas e aperfeiçoadas com a interpretação de imagens orbitais do satélite Landsat e intensos trabalhos de campo. Assim, foram elaborados nessa época os primeiros mapas digitais em Sistemas de Informações Geográficas (SIG) do Estado de Sergipe.

Atualmente, o Atlas Digital dispõe de um total de 126 temas, que podem ser combinados em ambiente SIG para a geração personalizada de uma infinidade de mapas digitais sobre Sergipe. Dentre os temas, estão destacados: gestão de recursos hídricos (outorgas, licenças técnicas etc.), monitoramento de recursos hídricos (estações de qualidade das águas, eventos críticas, fluviométricas, pluviométricas e climatológicas), infraestrutura de obras hídricas (barragens, adutoras, poços tubulares profundos etc.), aspectos hidrográficos (bacias hidrográficas, unidades de planejamento, rede hidrográfica etc.), unidades de conservação, geologia, solos, clima, uso da terra, malha viária (rodovias federal, estadual e municipal), aspectos políticos (territórios, divisão municipal, sede, localidades etc.), fontes de poluição (lixões e matadouros), escolas, hospitais, indústrias, dentre outros.

Hoje, o uso do Atlas Digital extrapolou a gestão dos recursos hídricos, sendo muito utilizado por outras instituições do governo e de ensino, além de empresas privadas, constituindo-se na mais moderna base cartográfica digital do Estado. Em breve, todo o conteúdo do Atlas Digital sobre Recursos Hídricos de Sergipe na Internet será disponibilizado, sem custos para o usuário.

Realização

A realização desse encontro de gestão participativa e social da água é da Secretaria dos Recursos Hídricos e da Rede Brasil de Organismos de Bacias Hidrográficas (Rebob), com o apoio da Agência Nacional de Águas (ANA) e a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos do Ceará (Cogerh).

Fonte e foto: Semarh

Comentários