Sergipanas traziam droga do AC e de SP para o tráfico

0

Na manhã de terça, 17, delegados da Polícia Civil de Sergipe falaram sobre os trabalhos que desarticularam um esquema de tráfico de drogas no Estado. As investigações da Delegacia Regional de Itabaiana em conjunto com Cope e Divisão de Planejamento Policial (Dipol) culminaram na prisão de duas mulheres que obedeciam às ordens de dois presos do Complexo Penitenciário Manuel Carvalho (Copemcan).

Cláudio Marcelo Rinco e Leonias de Jesus encomendavam drogas a traficantes do Acre e de São Paulo e enviavam as moças, Luzinete Maria e Elaine Cristina, aos Estados para que elas trouxessem a droga para Sergipe. “A mercadoria seria comercializada no eixo Lagarto, Itabaiana e Aracaju, que são os maiores consumidores”, diz o delegado Marcelo Cardoso.

As investigações começaram na cidade de Itabaiana, cujo trabalho foi encabeçado pelo delegado André Baronto. “Luzinete foi a São Paulo e Elaine ao Acre buscar a droga que seria comercializada em Sergipe”, explica. Luzinete foi a única que deu algumas palavras à imprensa. Ela tem 35 anos, faxineira e afirmou que não sabia do que se tratava as encomendas que ia buscar.

“Ligaram para a casa da minha vizinha e disseram que estavam procurando uma pessoa para fazer esse serviço. Tenho filhos, ganho pouco e por isso aceitei. Mas não sabia que era droga”, conta. Ela não revelou o valor que lhe foi pago, mas o delegado Marcelo Cardozo revelou que, em depoimento a polícia, elas falaram que a quantia foi significativa.

Por Glauco Vinícius e Raquel Almeida

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais