Sergipe sedia “Cúpula Mundial da Família +1”

0

No período de 3 a 8 de dezembro deste ano, Sergipe estará sediando a “Cúpula Mundial da Família +1”. O evento que teve seu início em 2004 na China, cumpre em terras sergipanas sua segunda etapa, onde terão continuidade as discussões que têm objetivo fornecer base e instrumentos à construção da política de governo para a família nos próximos anos. O objetivo do encontro será discutir e aprovar o Plano de Ação Global 2005-2015, de acordo com a Declaração de Sanya.

Durante a realização do evento serão discutidos os eixos temáticos: “A Família – Papel e Funções”, Família e Direitos Humanos”, “Família e Pobreza”, “Família e Educação”, “Família e Igualdade de Gêneros”, “Família e Saúde”, “Família e Meio Ambiente”, “Família e Integração e Proteção Social”, “Família e Tecnologia da Informação e Comunicação”, e “Família e Parceria para o Desenvolvimento”.

A Cúpula Mundial da Família +1, nesta segunda etapa, será coordenado pelo Governo do Estado, em parceria com a Organização Mundial da Família (OMF) e Nações Unidas (ONU). Para a presidente da OMF, Deisi Noeli Weber Kusztra, os trabalhos que vêm desenvolvidos no Estado são importantes para atingir as “Metas de Desenvolvimento do Milênio” (MDM) e os desafios do Terceiro Milênio. 

A estimativa é de que cerca de 280 delegações representadas por chefes de Estado, Ministros de Governos, Organizações Não Governamentais (ONGs), Universidades, grupos parlamentares, conselhos sociais e econômicos, sistema judiciário, a comunidade empresarial e as próprias famílias. “Essa é uma responsabilidade muito grande para o Estado, mas eu tenho a certeza absoluta que Sergipe vai corresponder a esse desafio. Eu tenho acompanhado os trabalhos de Sergipe há algum tempo e a participação dele na Cúpula Mundial da Família realizada na China, no ano passado, foi excelente. O menor estado vai ser o que vai iniciar a inversão da ‘pirâmide’”, declarou Deisi Noeli.

ESCOLHA – De acordo com Deisi Noeli a apresentação do “Pró-Mulher…Pró-Família, mais saúde mais Vida” realizada na China foi decisiva para que Sergipe pudesse sediar “A Cúpula Mundial da Família +1”. “Depois da apresentação dos projetos, recebemos muitos representantes de países nos consultando pela metodologia do Pró-Mulher. Então, nada mais justo que Sergipe entrasse para a história desse evento mundial”, explicou Deisi.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais