Servidores da saúde dão prazo

0

Os servidores da Saúde não aceitam, terminantemente, o 1,5% de aumento sugerido pelo Governo do Estado. Depois do “apitaço” em frente ao gabinete do secretário da Saúde, os servidores fizeram assembléia geral ontem e decidiram pelo indicativo de greve, que será deflagrada a qualquer momento depois do dia 30 de junho, prazo final para atendimento de suas propostas pelo Governo do Estado. Os servidores da Saúde querem um aumento de pelo menos 25% no salário base, que atualmente é de R$ 170. A proposta do Governo é tão irrisória que os servidores da Saúde se recusam a fazer contas de quanto ganhariam se ela for aprovada. O salário mínimo hoje é de R$ 240. Os servidores não querem receber menos de R$ 250, conforme prometido em campanha pelo governador João Alves Filho. Por Ivan Valença

Comentários