Servidores da Superintendência Regional do Trabalho cruzam os braços

0

Atendimento ao público está suspenso até a próxima segunda-feira, 22
Servidores do Ministério do Trabalho e Emprego em Sergipe aderiram à paralisação nacional de 48h.  A categoria está reivindicando a criação de um Plano de Carreira para os servidores administrativos e a melhoria e ampliação das Delegacias de Trabalho, que não atendem à grande demanda. Em Aracaju, não houve ato na porta da Superintendência Regional de Trabalho (SRT), mas o atendimento ao público somente voltará à normalidade na próxima segunda-feira, 22. A categoria acena com uma greve para o dia 6 de abril.

O diretor do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde, Trabalho e Saúde (Sindiprev) do Estado de Sergipe, Adailson da Silva Santos, relembrou que a categoria cruzou os braços de 5 de novembro a 11 de dezembro de 2009 reivindicando a criação do

Adailson da Silva Santos, diretor do Sindiprev/SE
Plano de Carreira. “Os servidores suspenderam a greve porque o Governo Federal abriu um canal de negociações, com pauta agendada que visava a apresentação de uma contraproposta até 8 de março, o que infelizmente não aconteceu e com isso decidimos paralisar as atividades por 48h em todo o país”, explica Adailson da Silva Santos.

Ele disse ainda que caso o Governo Federal não acene com alguma proposta de melhoria para os servidores administrativos, a categoria vai parar por tempo indeterminado. “A categoria pode retomar a greve a partir do próximo dia 6 de abril em todo o país, se o Governo não retomar ao acordo com os trabalhadores”, alerta o diretor do Sindiprev.

Superintendência

Procurada pela reportagem do Portal Infonet para falar sobre a paralisação na sede da Superintendência Regional do Trabalho (SRT), a superintendente Celuta Cruz Moraes, informou que procurasse o pessoal do Sindiprev, “pois a paralisação é dos servidores administrativos”.

Por Aldaci de Souza

Comentários