Servidores denunciam salários atrasados

0

Os servidores públicos do município de Pacatuba denunciam que estão sem receber os salários dos meses de novembro e dezembro, além do 13º. Ao todo, são quase 400 funcionários de diversas áreas como educação, saúde, administração e outras que reivindicam o pagamento dos subsídios.

O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Pacatuba (SindiPacatuba), José Evânio Santos, afirmou que o motivo dos atraso é a perseguição política feita pelo prefeito Luiz Carlos Santos. Ainda segundo ele, desde que Luís Carlos perdeu a eleição na cidade, ele vem empreendendo uma campanha contra os servidores.

“Para nós esse prefeito é completamente ausente. Apesar de já termos entrado no Ministério Público contra a prefeitura e eles terem assinado um documento, através do secretário de administração, não cumpriram com o prometido. Nosso próximo passo será entrar, no dia 6 de janeiro, com uma ação de bloqueio de verbas da prefeitura para garantir os nossos subsídios”, disse o presidente do Sindicato.

Nas denúncias ainda consta que parte dos funcionários contratados e comissionados está recebendo os salários. “É um absurdo o que está acontecendo com os funcionários públicos. Sei que todos merecem receber, mas porque nós que somos efetivos não temos o direito”, contesta Evânio.

A próxima ação do SindiPacatuba será tentar negociar com a prefeita eleita, Diva de Santana Melo, para que ela regularize a situação.

A prefeitura

O secretário municipal de administração de Pacatuba, Vilenário Rocha, informou ao Portal Infonet que falta apenas o pagamento de uma parte do 13º salário e o mês de dezembro, explicando que alguns já receberam novembro. Ele afirmou ainda que não sabe exatamente quando a prefeitura vai realizar o pagamento dos salários, mas que está esperando um calendário da secretaria de finanças com essas datas.

“Acredito que seja logo. Não sei afirmar o porquê do atraso, pois isso não cabe a mim. Acho que ainda nessa terça-feira, 30, já vamos adiantar algo, pois recebi a informação de que tinha algo para sair”, falou Vilenário Rocha.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais