Servidores do Detran podem cruzar os braços

0

Servidores do Detran continuam pedindo socorro (Foto: Arquivo Portal Infonet)
“No dia da Mentira, falando a verdade”. É com esse tema que a diretoria do Sindicato dos Servidores do Departamento Estadual de Trânsito (Sindetran) vai realizar a partir das 19h desta sexta-feira, 1º de abril, no auditório da Central única dos Trabalhadores (CUT), uma assembléia extraordinária. O objetivo é discutir a falta de diálogo entre os servidores e a diretoria do Detran. A categoria pode decidir por uma greve já a partir da próxima segunda-feira, 4.

O presidente do Sindetran, Clebson Pinto, lamentou a falta de diálogo com a diretoria interina do Detran [o órgão continua sem direção desde que Francisco Dantas deixou a pasta no início do ano]. “Os servidores não estão contentes. Fizemos um estudo e comparamos com 16 estados. Não tem justificativa de

Clébson Pinto: “Os servidores não estão contentes”
o Detran ficar tão mal, não tem salubridade, não tem condições de trabalho. E o pior, aqui em Sergipe, os trabalhadores ainda enfrentam a falta de diálogo com a diretoria”, lamenta Clebson Pinto.

O sindicalista disse ainda que no próximo dia 6 de abril haverá uma audiência no Ministério Público do Trabalho para discutir a situação dos servidores do Detran. “A audiência foi provocada por conta das várias matérias na mídia mostrando a nossa situação. Nós não estamos sendo radicais, estamos buscando um diálogo há muito tempo. Já protocolei vários ofícios, mas sem sucesso. E quando eu protocolo não é pensando no Sindetran, mas em nome dos mais 425 servidores, que estão sendo desrespeitados. A nossa luta é verdadeira e legítima. Nós estamos em um governo que acreditamos ter surgido dos braços do trabalhador”, enfatiza Clebson Pinto.

Greve

A possibilidade de uma greve já a partir da próxima segunda-feira, 4, não está descartada e pode ser definida na assembléia desta sexta-feira. “A greve deverá ser o último estágio para se conseguir dialogar em busca de melhores condições de trabalho e de remuneração, porém se for o desejo da categoria, o Sindetran saberá respeitar a vontade e apoiará o movimento buscando sempre a responsabilidade e razoabilidade da medida empregada, tudo isso para que não seja ferido o principio da legalidade tão procurado pelos servidores técnicos da Autarquia Estadual de Trânsito”, destaca Clébson Pinto.

Contraponto

O assessor de Comunicação do Detran, Nivaldo Cândido destacou que “o governador Marcelo Déda é preocupado com os servidores. Prova disso é que criou agora uma subsecretaria que será comandada por Chico Buchinho, no sentido de debater a situação não somente dos servidores do Detran, mas de toda a administração pública estadual.

Por Aldaci de Souza

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais