Sindicalistas dizem que greve dos Correios continuará

0

Os funcionários dos Correios continuam com greve Foto: Arquivo Portal Infonet

A greve dos funcionários da Empresa de Correios e Telégrafos entra no terceiro dia sem nenhum acordo entre sindicalistas e representantes. Ao ser comunicado sobre a decisão de que a empresa recorrerá ao Tribunal Superior do Trabalho contra a greve, o presidente do sindicato da categoria em Sergipe, Sérgio Lima, afirmou que a greve continua.

“A empresa vai entrar com esse recurso, mas a categoria vai continuar com a greve porque já houve 45 dias de prazo de discussão. A empresa teve até o dia 14 de setembro para lançar a proposta e nada foi apresentado, por isso decidimos entrar em greve. Entendemos também que todo recurso existe para ser contestado”, disse Sérgio Lima ressaltando que o efetivo está sendo mantido.

“O efetivo de 30% dos servidores está sendo mantido na área administrativa. Tudo está funcionando normalmente. Quanto aos serviços, a própria empresa esta prejudicando os trabalhos desde 2006 quando deixou de contratar funcionários”, esclarece o presidente do sindicato dos funcionários dos Correios.

O representante dos Correios, Ginaldo de Jesus, disse que a greve foi iniciada de maneira precipitada. “A categoria foi precipitada ao iniciar a greve, não teve tempo para as comissões se reunirem a aceitarem a proposta. Quatro Estados já aceitaram a proposta de 9% oferecida pela empresa. Bahia, Rio Grande do Norte, interior de São Paulo e Amapá. Em Sergipe estamos com nossos serviços prejudicados principalmente a entrega de cartas simples que caiu cerca de 40%”, explica Ginaldo de Jesus.

 

“O efetivo mínimo tem que ser mantido por unidade. Então a partir de segunda-feira, 21, vamos contratar em caráter emergencial 70 pessoas para trabalhar como mão de obra terceirizada. A população pode ficar tranqüila porque os Correios vão realizar entregas no prazo”, afirma Ginaldo de Jesus.

 

Por Kátia Susanna

Comentários