Sindilimp clama melhorias para garis na CMA

0
Rayvanderson clamou aos palamenres que interfiram na situação em que vivem os garis (Portal Infonet)

Na manhã da terça-feira, 18, o Sindicato dos Empregados de Limpeza Pública e Comercial do Estado de Sergipe (Sindilimp), através do seu presidente Rayvanderson Fernandes, utilizou a tribuna livre na Câmara Municipal de Aracaju, para expor a atual situação em que vive os garis da capital, e para reivindicar dos parlamentares que ocorra uma interferência deles entre a empresa que presta serviço de coleta de lixo em Aracaju, e a prefeitura da capital para melhorar as condições de trabalho da categoria.

Em seu discurso, Rayvanderson informou para os parlamentares que os garis recebem auxilio alimentação de apenas R$ 60, e que estão em exaustiva carga de trabalho. Diz que a luta para reverter essa situação iniciou-se em outubro do ano passado, mas até o momento nenhuma melhoria foi conseguida pela categoria. “Alguns profissionais estão com carga horaria de 12 horas de trabalho ininterruptas, chova ou faça sol, sábados, domingos e feriados. Uma situação de quase escravidão. Além disso, não se alimentam direito e não podem sequer se dar ao luxo de adoecer que são punidos”, disse.

Rayvanderson destacou ainda a importância dos garis para a sociedade, e que esses profissionais trabalham sob forte pressão das empresas e prefeituras, inclusive sem dispor de locais para trocar as vestes, fazer necessidades fisiológicas e refeições. “Precisamos do apoio dos parlamentares para que os garis trabalhem com o mínimo de condições humanas. Os profissionais precisam sentir-se cuidados. Isso é bom para eles, para empresa e toda sociedade. A categoria é importante para manter a cidade limpa, pois o acúmulo de lixo gera doenças”, salientou.

Ainda na tribuna, o presidente do Sindilimp parabenizou os garis pala passagem em comemoração ao dia da categoria, dia 16 de agosto, e solicitou que os parlamentares pudessem fazer uma lei para que nesse dia os profissionais possam ter um dia de folga. “Os garis trabalham todos os dias da semana, sábados, domingos, feriados, carnaval, Natal, Ano Novo e nunca conseguem um dia de folga. Seria interessante que os vereadores fizessem um projeto para garantir que no dia 16 de agosto, quando é comemorado o Dia do Gari, esses profissionais pudessem ter um merecido dia de folga junto com seus familiares e amigos”, finalizou.

Por Adriana Meneses 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais