Sinditêxtil protesta por redução de jornada

0

Faixa pendurada em frente à fábrica têxtil
O Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Têxtil (Sinditêxtil)realizou um protesto no fim da manhã dessa segunda-feira, 10, a favor da redução da jornada de trabalho. Membros do sindicato foram á frente da fábrica Intergrifes para recolher a assinatura dos trabalhadores em um abaixo-assinado. O protesto faz parte da luta da Central Única dos Trabalhadores (CUT) pela redução da jornada de oito horas para seis horas diárias.

O presidente do Sinditêxtil, Giseldo Santos, lembra que se a proposta de redução for adotada no país, não só os trabalhadores mas a economia será favorecida. “Com a redução mais gente será empregada, e o trabalhador terá mais tempo para sua família e para sua saúde”, alega Giseldo. O sindicalista lembra que a rotina desgastante de trabalho é a grande causadora de doenças como as Lesões por Esforço Repetitivo (LER).

Giseldo Santos, presidente do Sinditêxtil
Dos 800 filiados ao Sinditêxtil, 200 são portadores de LER, e atualmente estão afastados de seus empregos. Na fábrica Intergrifes os trabalhadores tem uma jornada de nove horas diárias já que não trabalham aos sábados.

Também nesta segunda, 10, a proposta de redução de jornada foi discutida na Escola do Legislativo com o presidente da CUT-SE, Antônio Góis. O debate foi ilustrado por palestrantes como Expedito Solaney, secretário nacional de Políticas Sociais da CUT, e o economista Luís Moura.

Comentários