Situação do Palace continua indefinida

0

O Hotel Palace de Sergipe acabou há oito anos mas o prédio que ele ocupava, na praça General Valadão, continua a ser um entrave para a política turística do Estado. O prédio pertence à Empresa Sergipana de Turismo (Emsetur). Por conta de brigas trabalhistas na Justiça, o prédio foi penhorado para pagar uma dívida de R$ 2 milhões. O processo na Justiça acabou porque a Emsetur ganhou todas as instâncias, inclusive em Brasília. Agora, o caminho é negociar o prédio para aluguel ou para venda. O Serviço Social do Comércio (Sesc) de Sergipe tem interesse no prédio e já teria fechado um negócio de comodato por 50 anos para ali instalar a Casa do Comércio. O problema é o custo para recuperação do local. Seriam necessários R$ 2 milhões, dinheiro que o Sesc, sozinho, não disporia. Resta saber se o governo do Estado poderia entrar com alguma verba visando o trabalho. Só o governador Albano Franco pode dizer quando retornar da Europa e reassumir o governo do Estado

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais