SMTT reforça fiscalização em vagas de estacionamento irregular

0
Além de cumprir a lei, o trabalho de fiscalização realizado pelos agentes tem o objetivo de organizar o trânsito e reduzir os transtornos à população (Foto: Ascom/SMTT)

O estacionamento irregular de veículos prejudica a circulação de pessoas e, principalmente, o trânsito da cidade, além de ser uma infração prevista no Artigo 181, do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Para inibir essa prática na capital sergipana, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) tem realizado ações de conscientização e também de fiscalizações nas regiões com o maior número de denúncias, como é o caso dos conjuntos Augusto Franco, Orlando Dantas e Santa Lúcia e os bairros Centro, Jardins e São José.

Esse trabalho é amparado na legislação de trânsito, pensada para garantir a organização do tráfego de veículos de uma cidade. O Artigo 181 do CTB proíbe o estacionamento nas esquinas e a menos de cinco metros da calçada; muito afastado da calçada; junto ou sobre hidrantes, registros ou tampas de galerias; nos acostamentos, no passeio ou sobre faixa de pedestres, ciclovia, canteiros centrais, gramados ou jardim público; onde houver garagem; impedindo a movimentação de outro veículo; em fila dupla; em pontos de ônibus; nos viadutos, pontes e túneis; na contramão; nas vagas destinadas a idosos ou pessoas com deficiência física; e em locais e horários proibidos pela sinalização.

O diretor de trânsito da SMTT, Thiago Alcântara, destaca que o Disque Trânsito da SMTT 118 recebe, diariamente, várias denúncias de veículos estacionados em vagas irregulares, causando transtornos à população.

“Todo condutor habilitado está ciente dessas proibições e mesmo assim, os agentes de trânsito realizam um trabalho de conscientização nos locais com maior incidência de estacionamento irregular. Porém, algumas pessoas insistem em estacionar em locais inadequados, o que gera várias denúncias, e a fiscalização mais intensa se faz necessário”, explica.

Além de cumprir a lei, o trabalho de fiscalização realizado pelos agentes tem o objetivo de organizar o trânsito e reduzir os transtornos à população, reforça o superintendente da SMTT, Renato Telles.

“Um carro estacionado irregularmente na porta de uma residência, por exemplo, causa um grande transtorno ao morador. Então fazemos ações educativas, mas também fiscalizações, que é o nosso papel enquanto órgão gestor do trânsito de Aracaju. A nossa intenção é o ordenamento do tráfego. O condutor precisa entender que a forma como ele estaciona traz impactos para outros condutores e para a cidade. Por isso, precisamos ser conscientes e estacionarmos o veículo de maneira correta”, ressalta.

Para denunciar veículos que estejam estacionados em desacordo com a legislação, o cidadão dispõe do telefone 118. A ligação é gratuita e não precisa se identificar.

Fonte: PMA

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais