Socorro: Defesa Civil realiza vistoria

0

Foto: ANSocorro
A prefeitura de Nossa Senhora do Socorro, através da Coordenadoria Municipal da Defesa Civil, realizou nesta manhã, 18, uma vistoria na estrutura do Ginásio do SESI, no conjunto Marcos Freire I, e em duas áreas de risco da cidade para tomada de providências preventivas, objetivando evitar danos com a chegada das próximas chuvas. “A finalidade maior dessa ação foi a preventiva. Estamos fazendo um levantamento dos riscos, a pedido da prefeitura, para que sejam tomadas as devidas providências. Estamos atentos, e essas vistorias fazem parte do nosso trabalho diário”, informou o coordenador da Defesa Civil Municipal, major Carlos Rollemberg. Representantes da Coordenadoria da Defesa Civil do Estado de Sergipe também participaram da vistoria.

“Estamos ajudando a coordenadoria municipal nesse levantamento para orientá-los sobre o que pode ser feito para evitar problemas futuros”, disse o gerente da Defesa Civil do Estado, José Roberto. Segundo ele, no Ginásio do SESI foi observado que há corrosão na cobertura. “Vamos preparar um documento técnico para a recuperação do teto com prazo de execução”, declarou ele. O major Rollemberg ressaltou que o ginásio já está passando por uma reforma em sua estrutura e que nesse momento a maior preocupação da prefeitura é com as oito famílias que estão fazendo moradia no Morro do Povoado Pai André. “Esse é um dos locais mais vulneráveis do município. Há oito famílias fazendo moradia no morro e vamos tomar as medidas preventivas para evitar danos futuros”, destacou.

Outra região de risco vistoriada pelas coordenadorias de Defesa Civil foi o morro da sede do município, onde há mais mais de dez casas construídas de maneira irregular. “No morro da sede, onde já houve um efeito corrosivo provocado pelas últimas chuvas, já vamos providenciar a colocação de uma lona e o plantio de vegetações para dar mais estabilidade ao solo e evitar deslizamentos e novas erosões. Não vamos esperar um mal maior e, por essa razão, iniciamos os trabalhos preventivos”, explicou o major Rollemberg.

Evitar novas construções nas áreas que oferecem risco. Essa foi uma das orientações passadas por José Roberto. “Demos algumas sugestões dobre o que pode ser feito no sentido de evitar novas construções nesses morros. O do Pai André é uma área bonita, de belíssima visão. Mas, os barracos construídos não estão em condições favoráveis com relação ao terreno, que é argiloso, de massapê e sem resistência. Há risco iminente de escorregamento de dois barracos, e de mais erosão com as águas pluviais. As providências têm que ser urgentes”, disse ele.

Fonte: ANsocorro

Comentários