SSP anuncia redução de 30% dos homicídios dolosos em Sergipe

0
Estatística divulgada pela SSP (Foto reprodução do gráfico da SSP/SE)

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) divulgou o índice de violência registrada em Sergipe no primeiro semestre deste ano. De acordo com a estatística da SSP, se comparado com o mesmo período observado no ano passado, a taxa de homicídio doloso caiu em 30,1% em território sergipano. Enquanto o índice dos mesmos crimes ocorridos na capital, Aracaju, apresentou uma queda bem maior no período, se comparado com o primeiro semestre do ano passado: 47,4%.

Entre os meses de janeiro a junho deste ano, foram contabilizados 386 homicídios em Sergipe, contra 522 registrados no mesmo período no ano passado. Já em Aracaju, no primeiro semestre do ano passado, a SSP registrou 171 homicídios dolosos e, neste ano, no mesmo período, o número caiu para 90 homicídios.

Considerando a evolução dos últimos anos, verifica-se, segundo a estatística da SSP que o número de casos de homicídios dolosos está em queda. Houve um crescimento considerável em 2016, quando foram registrados 622. Mas se comparado com as taxas observadas em 2011, o número de ocorrências é sempre crescente. Em 2011 foram 322 homicídios dolosos, crescendo anualmente até atingir os 622 em 2016. Mas, a partir de 2017, os números são variáveis. Foram 545 homicídios dolosos em 2017, subindo para 552 em 2018 e estabilizando-se em 2019 com 386 ocorrências dessa natureza. Sempre levando em consideração o primeiro semestre dos respectivos anos, conforme a estatística da SSP.

Em Aracaju também ocorreu tendência de alta nos anos anteriores, com sensível queda no primeiro semestre deste ano. O maior número de homicídios dolosos na capital também ocorreu em 2016 com 188 ocorrências, caindo para 149 em 2017 e aumentando para o patamar de 171 casos no ano passado. Neste ano, foram 90 homicídios dolosos na capital sergipana, conforme a estatística da SSP. Da mesma forma, sempre considerando o primeiro semestre dos respectivos anos.

por Cassia Santana

Comentários