STF nega pedido de liberdade a ex-presidente do Cofen

0

Preso em setembro de 2005 durante a Operação Predador, realizada pela Polícia Federal, o ex-presidente do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), Gilberto Linhares, teve liminar negada pela ministra Ellen Gracie, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF). No Habeas Corpus (HC), ele pedia para responder em liberdade à ação penal em que é acusado de peculato, formação de quadrilha, fraude em licitação, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica.

 

A defesa alega constrangimento ilegal, uma vez que o acusado já está preso preventivamente há mais de um ano e quatro meses (desde setembro de 2005), sem que o processo contra ele tenha sido concluído em primeira instância. Argumenta, também, que houve diversas irregularidades no processo.

 

Uma delas seria o fato de o juiz de 1ª instância ter interrompido o interrogatório do acusado em virtude do adiantado da hora na data em que ocorreu, prometendo, entretanto, dar-lhe nova oportunidade para rebater as acusações levantadas pelo Ministério Público Federal (MPF). Mas lhe negou esse direito em fase posterior do processo.

 

“Observo, todavia, que os autos não estão instruídos com cópia do inteiro teor do ato impugnado, o que inviabiliza o confronto entre as alegações da inicial e os fundamentos da decisão atacada”, entendeu a ministra, que indeferiu a liminar.

 

Fonte: STF

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais