Suspeito de estupro de vulnerável em SE é localizado e preso em SP

0
Suspeito de estupro de vulnerável em SE é localizado e preso em SP (Foto: SSP/SE)

Após levantamentos da Delegacia de Atendimento a Grupos Vulneráveis de Estância, com o apoio da Divisão de Inteligência (Dipol), policiais civis de São Paulo cumpriram o mandado de prisão preventiva contra um investigado por estupro de vulnerável e armazenamento de pornografia infantil, crimes estes cometidos na cidade de Estância.

As investigações iniciaram em 2020, a partir da denúncia dos pais da vítima de estupro, de apenas nove anos. Segundo o que foi levantado, desde os seis anos a criança era abusada pelo homem que foi detido em São Paulo. Dentro do inquérito, em cumprimento a um mandado de busca e apreensão, em 2020 foram recolhidos diversos equipamentos eletrônicos na casa do investigado.

Após perícia da SSP, ficou constatado que o detido mantinha material pornográfico, com imagens e vídeos de crianças entre dois a quatro anos, bem como tinha programas para esconder tais conteúdos. Depois de minucioso da DAGV de Estância, o inquérito foi concluído, bem como feita a representação pela prisão preventiva do denunciado. O homem foi indiciado pelos crimes dos artigos 217-A do CPB e 241 do ECA.

A partir de informações levantadas pela PC sergipana, na noite do sábado, em ação conjunta, uma equipe da Polícia Civil de São Paulo, comandada pelo delegado Adriano Mendes, efetuou o cumprimento do mandado de prisão preventiva do procurado na cidade de São Paulo.

Segundo a Polícia Civil de SP, após campana, o homem foi preso na rua da sua casa, quando voltava de um culto evangélico. O capturado confessou os delitos e justificou como sendo um erro do passado. No momento, o preso aguarda o recambiamento para Sergipe numa das delegacias do estado paulista.

Fonte: SSP

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais