Suspeito é preso por estuprar as duas filhas e engravidar uma delas

0
Os abusos começaram quando elas ainda tinham 7 e 2 anos (Foto Ilustrativa Arquivo Ascom SSP/SE)

Policiais civis de Monte Alegre prenderam preventivamente nesta terça-feira, 4, na cidade de Monte Alegre de Sergipe, um homem por estupro de vulnerável. O autor estava foragido e tinha voltado recentemente da região de fronteira com a Bolívia.

As vítimas são suas filhas e os abusos começaram quando elas tinham apenas 7 e 2 anos respectivamente. As investigações mostraram que uma delas chegou a engravidar do genitor e este auxiliou num aborto.

A ação foi coordenada pelos delegados Eurico Nascimento e Murilo Gouveia. De acordo com os levantamentos, foram realizadas escutas das menores, que através de relatos detalhados confirmaram as suspeitas dos abusos que vinham sofrendo. Segundo informa o delegado Eurico Nascimento, uma das vítimas, devidamente representada, afirmou que teve relações sexuais diárias com o genitor dos 7 aos 12 anos de idade – embora os abusos sexuais tenham sidos iniciados anteriormente – e com 11 anos engravidou do pai, que ministrou remédios abortivos à filha, o que inviabilizou a gestação.

Ainda segundo a vítima, a sua irmã mais nova, à época do crime com apenas 2 anos de idade, também foi abusada com carícia do genitor e com a realização de sexo oral.

Após denúncias encaminhadas pelo Disque 100, o Conselho Tutelar e a Polícia Civil foram acionados, razão pela qual o investigado se evadiu para uma cidade na fronteira com a Bolívia, de onde continuava em contato com a filha, através de videochamada por aplicativo, solicitando que fossem mostradas partes íntimas por parte da filha.

“Em posse de laudos periciais que atestaram a prática de conjunção carnal, a autoridade policial representou pela prisão preventiva do indiciado, o que foi acatada pelo Judiciário local. No dia de hoje, demos cumprimento ao respectivo mandado de prisão. Ao ser interrogado, o investigado confessou a prática dos crimes sexuais contra as duas filhas, dando detalhes de como aconteciam, inclusive afirmou ter continuado com os atos sexuais enquanto a criança ainda se recuperava do aborto”, citou Eurico.

O homem está à disposição da Justiça. A Polícia Civil destaca que informações e denúncias podem ser repassadas de forma sigilosa por meio do Disque-Denúncia, pelo telefone 181, sendo uma importante ferramenta na resolução de crimes de todo tipo, especialmente os de natureza sexual.

Fonte: SSP/SE

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais