Suspeitos mortos em confronto tentaram matar desafeto

0
IML identifica um dos corpos (Foto: Arquivo Portal Infonet)

Os dois homens mortos em confronto com a Polícia Militar em Laranjeiras na noite da quinta-feira, 19, são acusados de tentar matar um ex-presidiário, recém libertado do sistema prisional, acusado de envolvimento com o tráfico de drogas, segundo informações do coronel Paulo César Paiva, chefe do setor de comunicação social da Polícia Militar de Sergipe. Na tentativa de homicídio, conforme o coronel, houve, inicialmente, troca de tiros entre os dois suspeitos que ocupavam uma motocicleta e o alvo da execução, mas os dois apontados como responsáveis por este crime acabaram localizados e mortos em confronto com policiais militares no centro da cidade de Laranjeiras.

Conforme o coronel, os policiais da 3ª Companhia Independente da PM, que atua em Laranjeiras, foram acionados por volta das 20h para intervir em uma tentativa de homicídio que estava ocorrendo no bairro Quitalé, naquela cidade, onde foi registrada a primeira troca de tiros entre os dois homens que ocupavam a motocicleta e o ex-presidiário.

Os dois suspeitos fugiram com a motocicleta e foram localizados no centro da cidade próximo à igreja matriz, conforme o coronel Paiva. Os policiais que estavam em diligência para identificar os autores da tentativa de homicídio, avistaram a dupla e deram voz de parada. Mas os dois suspeitos não teriam obedecido e reagiram, disparando tiros contra os policias. No confronto, os dois suspeitos foram atingidos. Feridos, eles foram encaminhados para o Hospital Regional de Laranjeiras, onde morreram.

Nesta ocorrência, os policiais encontraram, em posse de um dos suspeitos, um revólver de calibre 38 com todas as munições deflagradas e a motocicleta que teria sido utilizada para a prática do crime. A motocicleta não possui restrições. Há suspeita que, na fuga, uma arma foi atirada em algum local, mas até o momento não foi localizada, conforme o coronel Paiva. No Instituto Médico Legal (IML) apenas um dos corpos foi identificado: Edson Santos Silva Júnior, 22, que seria conhecido como Juninho. O alvo do crime de execução, que saiu ferido, continua internado no Hospital de Urgência de Sergipe e passa bem, segundo informações do coronel Paiva.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais