Suspeitos presos trocavam drogas por peça de moto roubada

0
Policiais encontram peças de moto que teriam sido trocadas por drogas (Fotos: BPRv)

Seis suspeitos foram presos no Conjunto Parque dos Faróis, no município de Nossa Senhora do Socorro, acusados por tráfico de drogas. De acordo com informações da Polícia Militar, um dos acusados admitiu que vendia drogas com os outros dois suspeitos presos e que também teriam negociado as peças de motocicletas em troca de drogas. Há indícios, na ótica dos policiais militares, que as motocicletas desmontadas seriam produtos roubados.

A Operação foi desencadeada pelo Batalhão Radiopatrulha da Polícia Militar de Sergipe (BPRv) na tarde da terça-feira, 16. Além de seis pessoas adultas, os policiais também constataram o envolvimento de duas adolescentes, uma com 15 anos e outra com 16, que foram apreendidas, conforme informações da equipe da Radiopatrulha.

Policiais também localizam drogas em casa suspeita de ser ponto de comércio ilícito

Na operação, os policiais militares apreenderam uma arma de fogo, um quilo e 600 gramas de maconha, quatro balanças de precisão, que seriam utilizadas para pesar a droga, oito aparelhos de som e também várias peças de motocicleta. A operação foi desencadeada após o levantamento realizado pelo Núcleo de Inteligência do BPRp.

Aquele Núcleo de Inteligência, conforme informações da equipe, constatou que na rua 21 do Conjunto Parque dos Faróis existia cotidianamente a comercialização de entorpecentes, bem como a guarda de aparelhos de sons e de peças de motocicleta, com suspeita de que aqueles objetos seriam provenientes de roubo.

Em uma das casas, os policiais encontraram a arma, um revólver de calibre 32 com cinco munições, e diversas peças de motocicletas, que teriam sido desmontadas. Estes objetos estavam em um dos quartos do imóvel. Já na cozinha, estavam as quatro balanças de precisão. Os suspeitos e todo material apreendido foram encaminhados para a Central de Flagrantes da Polícia Civil para que as medidas relativas ao flagrante sejam adotadas.

Por Cassia Santana

 

Comentários