Tartaruga verde é reabilitada e volta ao mar

0
A soltura da tartaruga aconteceu na praia de Atalaia (Fotos: FMA)

Após quatro meses e 25 dias de tratamento de reabilitação feito pela equipe da Fundação Mamíferos Aquáticos (FMA), uma Chelonia mydas, conhecida popularmente como tartaruga verde, foi devolvida à natureza na tarde desta quinta-feira, 13, na praia de Atalaia, em Aracaju.

O animal foi encontrado encalhado na Praia de Dunas, trecho de Mangue Seco (BA). De acordo com o médico veterinário Fábio Teles, foi detectado que a tartaruga marinha ingeriu lixo, apresentando uma estrutura corporal magra. “Ficou detectado, em seu histórico clínico, a ingestão de resíduos sólidos antropogênicos, o que afetou no trato gastrointestinal da paciente. Ela não se alimentava sozinha e também não afundava quando nadava”, explica Fábio.

Atualmente, o centro de reabilitação de tartarugas marinhas da FMA possui 11 pacientes em tratamento. Segundo o médico veterinário, na maioria dos casos de encalhe que foram registrados, há presença do lixo no organismo dos animais. “É preciso conscientizar as população quanto ao correto descarte de material, porque por mais que a pessoa não suje a praia, aquele lixo que ela gerou de forma equivocada acaba impactando na vida marinha de uma forma ou de outra”, ressalta Fábio Teles.

Espécie é conhecida popularmente como tartaruga verde

A soltura da tartaruga aconteceu na praia de Atalaia, nas imediações do Oceanário, localizado na Orla. Quando a estudante Ester Maria percebeu que aconteceria o momento a alguns metros do local, ela chamou seus colegas da excursão e foi até a faixa de areia acompanhar a translocação do animal ao mar. “Valeu muito a pena. Eu não esperava que acontecesse algo desse tipo logo quando nós estávamos aqui. Foi mágico”, comenta Ester.

Para o professor paulista José Francisco Machado, ter podido acompanhar a situação no mar de Aracaju foi interessante. “Ver uma equipe que trabalhou para a reabilitação da tartaruga marinha devolvê-la recuperada ao habitat chega a ser emocionante”, revela.

FMA

Criada em 1989, a Fundação Mamíferos Aquáticos (FMA) é uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, que tem como missão promover a conservação dos mamíferos aquáticos e de seus habitats, visando o equilíbrio ambiental. Com atuação nacional, a FMA chega aos 25 anos consolidada como importante instituição de pesquisa, defesa, preservação e conservação do meio ambiente e promoção do desenvolvimento sustentável.

Fonte: FMA

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais