Taxa de homicídio cresce no interior

0

Cidade de Propriá
De acordo com o estudo ‘Mapa da Violência 2010 – Anatomia dos Homicídios no Brasil’ divulgado nesta terça-feira, 30, a tendência no país é de diminuição do número de crimes nas capitais. Por outro lado, o índice de violência cresceu nas cidades do interior.

O estudo revela que a taxa de homicídios no interior do país cresceu de 13,5 (a cada 100 mil) em 1997 para 18,5 em 2007. Já nas capitais as ocorrências passaram de 45,7 homicídios a cada 100 mil habitantes em 1997 para 36,6 em 2007.

O dado pode ser comprovado com os números do Estado de Sergipe, que mostram que a taxa de homicídio nos municípios de Itabaiana (43,7 por cada mil habitantes) e Propriá (43,2 por 100 mil habitantes) é proporcionalmente bem maior que na capital (38,9 a cada 100 mil).

Interiorização

De acordo com o estudo, os dados indicam o fenômeno da “interiorização da violência”, que começou na virada do século, e consiste no deslocamento dos pólos dinâmicos da violência das capitais e regiões metropolitanas para o interior.

Além disso, o estudo mostrou que desde 1980 a violência continua crescendo entre os jovens brasileiros. Se a cada 100 mil jovens (entre 15 e 24 anos) 30 deles morriam por homicídio em 1980, o número saltou para 50,1 em 2007.

De acordo com o Mapa da Violência, em mais de 90% desses casos de homicídio as vítimas eram homens e os mais atingidos foram os negros: se em 2002 morriam 46% mais negros do que brancos, em 2007 a proporção cresceu para 108%.

Para acessar o ‘Mapa da Violência 2010″ clique aqui.

Com informações da Agência Brasil

Comentários