Taxista é assassinado com arma branca em Capela

0
IML remove corpo e aguarda família para identificação oficial (Foto: Arquivo Portal Infonet)

Na manhã desta quinta-feira, 13, a equipe da 3ª Companhia do 2º Batalhão de Polícia Militar encontraram o corpo do taxista Wilton Gomes dos Santos, 30, que desapareceu na quarta-feira, 12, quando transportava três passageiros para a cidade de Aracaju. À noite, na mesma quarta-feira, 12, policiais militares localizaram o veículo, abandonado entre um trecho da rodovia estadual e a BR 101, no povoado Miranda, que estava sem as chaves.

O corpo do taxista foi reconhecido por colegas da vítima. A família do taxista já havia procurado apoio no Destacamento da PM na cidade de Capela, anunciando o desaparecimento e a dificuldade que encontravam para se comunicar com a vítima por meio do telefone celular. O aparelho permanece desligado e não foi localizado.

Conforme os primeiros levantamentos realizados pela PM, na manhã da quarta-feira, 12, o taxista teria feito a primeira viagem para Aracaju, onde teria deixado os primeiros clientes. Por volta das 11h30 da quarta, 12, o taxista fez contato por telefone com a família dizendo que não iria almoçar em casa. Momentos depois, ele apareceu em casa, pegou um refrigerante e saiu.

Conforme o sargento Iran, da equipe do Destacamento local, a esposa da vítima visualizou três clientes no veículo, entre eles uma mulher. Por volta das 20h, a esposa manteve contato com os policiais militares. Naquele momento, o veículo já tinha sido localizado porque os mesmos policiais já tinham recebido telefonema de populares indicando que havia um carro parado às margens da pista.

Dentro do veículo, os policiais encontraram a carteira porta-cédula e outros objetos do taxista, entre eles a quantia de cerca de R$ 200, o que, na ótica do sargento Iran, descarta a possibilidade de latrocínio. Como era noite, as buscas foram suspensas e retomadas na manhã desta quinta-feira, 13, quando o corpo foi encontrado em um matagal, também às margens da rodovia onde estava o veículo. Havia sinais da violência e uma faca caseira foi localizada próxima ao corpo.

Os policiais militares identificaram outros motivos que deverão desvendar o crime, mas as informações estão mantidas em sigilo para não atrapalhar as investigações que serão conduzidas pela polícia civil. O corpo foi removido e chegou ao Instituto Médico Legal (IML) no final da manhã desta quinta-feira, 13.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais