Taxistas de Socorro querem mais veículos circulando na capital

0

A promotora de Justiça Cláudia Calmon, da Promotoria Especializada de Defesa do Consumidor, realizou hoje, 7, audiência pública com representantes da Superintendência Municipal de Transportes Trânsito (SMTT) de Aracaju e de Nossa Senhora do Socorro, Câmara de Vereadores de Nossa Senhora do Socorro, da Cooperativa de Transportes Alternativos de Nossa Senhora do Socorro (Coopertalso) e da Prefeitura Municipal de Socorro.

A finalidade foi discutir o tráfego de transportes intermunicipais entre os dois municípios. Nossa Senhora do Socorro apresentou reivindicação no sentido de ser firmado acordo com a SMTT nos mesmos moldes em que foi celebrado com São Cristóvão, no que se refere ao transporte intermunicipal de táxi especial tipo ‘lotação’.

Socorro defendeu a liberação de 366 permissões, mas a SMTT/Aracaju entendeu que 230 veículos trafegando em sistema de rodízio é o suficiente para atender à população de Socorro sem ocasionar transtornos ao trânsito da capital.

Como houve um impasse, já que os representantes do município não concordaram com a proposta da SMTT, a promotora de Justiça Cláudia Calmon informou que o Ministério Público de Sergipe, através do seu perito e integrantes da SMTT, irá realizar um estudo com o objetivo de definir o número de veículos necessários para suprir as necessidades de transporte da população. Uma nova audiência pública acorrerá na próxima quarta-feira, 13, às 8h, no Ministério Público.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais