Taxistas solicitarão fiscalização contra os clandestinos

0
Sindicato vai pedir que agentes façam a fiscalização (Foto: Arquivo Infonet)

Os taxistas de Aracaju continuam lutando contra os clandestinos. Para impedir o transporte de passageiros pelos veículos placa cinza, o Sindicato dos Taxistas vai sugerir a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) que coloque dois agentes de plantão nos principais pontos de táxi clandestinos.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Taxistas, Gerson Ferreira, uma audiência foi solicitada com a secretária Georlize Teles. “Hoje eu fui a SMTT solicitar uma audiência com Georlize e ficou dela nos atender na próxima semana. Vamos pedir a ela que esses dois agentes sejam colocados nos pontos considerados clandestinos como um que fica na rua São Cristóvão esquina com Capela”.

Ainda segundo Gerson Ferreira, os taxistas regulares estão sendo prejudicados. “O que tem são muitas placas cinza, carros particulares que estão pegando passageiros. Vamos denunciar esses clandestinos e aqueles do interior que vem fazer bandeira em Aracaju. A SMTT sempre foi nossa parceira , só que está de tal maneira que as prefeituras tem que dá um ultimato a eles e não renovar o alvará de soltura”, afirma.

Na sexta-feira, dia 18, a partir das 9h, o sindicato realizará uma reunião com os taxistas do interior do estado que fazem fretamento para Aracaju.

Lei

A Lei nº 2.864 do ano de 2000, do município de Aracaju, compreende por clandestino todo o transportador que irregularmente explore o serviço de transporte público de passageiros mediante a cobrança de tarifa. O serviço de transporte público só é permitido por veículos apropriados, expressamente indicados e caracterizados no Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Segundo a assessoria da SMTT, o combate aos clandestinos é diário. Também entramos em contato com o diretor de transportes públicos da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), coronel Péricles Menezes, mas o telefone estava na caixa de mensagem. O Portal está à disposição através do email jornalismo@infonet.com.br e (79) 2106 8000.

Por Aisla Vasconcelos

Comentários