Tenente da PM é preso sob acusação de pedofilia

0

Foto da menor em frente ao quarto onde sofreu abusos do tenente da PM (Foto: Reprodução/GTAM)

Após um trabalho de investigação em conjunto da Polícia Civil e Polícia Militar de Sergipe foi realizada nesta segunda-feira, 21, a prisão de dois homens acusados de pedofilia, abuso de menores e cárcere privado contra três crianças entre 10 e 12 anos.

Um deles é Antônio Carlos Bezerra, tenente do Batalhão Especial de Segurança Patrimonial da Polícia Militar, que foi encontrado dentro de uma pousada com uma menina de 12 anos. Outro já conhecido da polícia é Osman dos Santos, que usa o apelido de “Cherry”, condenado a nove de anos de prisão por atentado violento ao pudor. Ele estava em liberdade condicional havia nove meses.

Os dois presos não se conheciam. A Polícia conseguiu chegar primeiro até Antônio Carlos Bezerra, após uma denúncia com as características do veículo que ele dirigia. Segundo o capitão Gilmar Santana, do Grupamento Tático de Motos (GETAM), ele foi preso pela manhã quando entrou com uma das meninas na Pousada Point, na Avenida Euclides Figueiredo.

Irmã de 10 anos era mantida em cárcere privado (Foto: Reprodução/GTAM)
“Nosso pessoal recebeu uma denúncia de um homem que dirigia um veículo Corsa quatro portas da cor preta. Um dos policiais vestido a paisana viu esse carro e o seguiu até o momento em que ele entrou na pousada. O Getam foi até o local e flagrou o homem com a criança de 12 anos. Ela – a criança – confessou que tinha sido molestada pelo tenente em pelo menos três outras ocasiões”, informou.

Já na delegacia a criança resgatada afirmou em depoimento que além dela, a irmã e uma amiga também sofreram abusos. De acordo com a coordenadora do Centro de Apoio a Grupos Vulneráveis, delegada Georlize Teles, a menina informou o endereço de sua casa.  

Capitão Gilmar ressaltou o trabalho da Polícia Civil em parceria com o Getam (Foto: Portal Infonet)
“Solicitamos que o Getam fosse averiguar a casa dela, chegando lá foi constatado que a irmã de dez anos estava sendo mantida em cárcere privado com um cadeado fechado pelo lado de fora. A Polícia arrombou o cadeado para resgatar a irmã”, contou.

A delegada Lara Schuster, que fez a lavratura do auto de prisão em flagrante, disse que a prisão de Osman – que é namorado da mãe das meninas – foi realizada depois que ele ligou para a delegacia solicitando que as meninas fossem levadas para casa.

“Como elas já tinham afirmado que o Osman tinha mantido relações com elas, nós dissemos a ele por telefone que iríamos levar as meninas. Foi quando chegamos na casa dele e fizemos a prisão do mesmo. Ele aliciava as meninas e tinha relações com as três crianças, por isso fizemos a prisão dele por este novo crime. Ele disse, inclusive, que é acusado de outros 11 crimes”, acrescentou a delegada.

Georlize disse que os dois homens presos não se conheciam (Foto: Portal Infonet)
A Polícia encaminhou as meninas até o Instituto Médico Legal (IML), onde passaram por exames e foi confirmado que elas foram abusadas. A mãe das duas irmãs foi até a delegacia e prestou depoimento. A Polícia ainda investiga o envolvimento dela no caso.

Por Bruno Antunes

 

 

 

 

 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais