Terreno abandonado na Coroa do Meio pode oferecer risco de dengue

0

Mato toma conta da área e pode esconder recipientes de acúmulo de água (Fotos: Portal Infonet)

Um terreno baldio na Avenida Professor José Freitas de Andrade, no bairro Coroa do Meio, está deixando aflitos os moradores da região. Com o período de chuvas, a área pode se tornar em um verdadeiro berçário para o mosquito transmissor da dengue. .

Moradora da Avenida há 14 anos, a dona de casa Ana Abbehusa concorda que o terreno abandonado expõe os moradores ao risco de doenças. “É um terreno particular, então a gente fica sem saber a quem recorrer. Mas faz medo por causa da dengue”, disse.

A assessoria de comunicação da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) informou que assim como em áreas residenciais, o agente não pode entrar no local sem autorização do proprietário. Ao flagrar a situação ou receber denúncia, uma equipe do órgão fotografa a área e verifica se ele cumpre a lei Municipal que determina aos proprietários de terrenos a limpeza e o cercamento da área.

Moradores da área temem risco de proliferação do mosquito da dengue

“A gente busca no nosso cadastro o proprietário e emite uma notificação para que ele cumpra a lei, dando-o um prazo de 15 dias para limpar e cercar o terreno. Caso descumpra, leva uma multa que, a depender do tamanho da área, varia de R$ 80 a R$ 3 mil”, explicou a assessora Mayusane Matsunae.

Colabore com o Portal Infonet

Envie também sua denúncia sobre áreas que apresentam risco de proliferação da dengue em fotos, vídeos ou sugestão de pauta para o Portal Infonet através do e-mail jornalismo@infonet.com.br.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais